Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de maio de 2019.
Dia da Saúde.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

esporte

Edição impressa de 28/05/2019. Alterada em 28/05 às 10h02min

Cete terá restaurante e estacionamento pago

Emendas parlamentares permitirão troca da capa de borracha da pista

Emendas parlamentares permitirão troca da capa de borracha da pista


/MARCO QUINTANA/JC
Isabella Sander
Alvo de projetos para ser a nova sede da Escola de Bombeiros no ano passado, o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete) agora deve passar por concessão junto à iniciativa privada. O modelo a ser implementado ainda está em estudo, mas a ideia é que a empresa licitada explore comercialmente um restaurante e um estacionamento pago no local e, em contrapartida, se responsabilize pela manutenção do centro.
O estudo sobre a concessão está sendo feito pela Secretaria Estadual do Esporte e Lazer, que pretende concluir a elaboração do edital até o final de 2019 e licitar a concessão em 2020. Com a mudança, as atividades esportivas do Cete continuariam sendo gratuitas, mas a manutenção seria qualificada. "Estamos buscando que o centro tenha sustentabilidade financeira, sem perder o foco das suas atividades. Queremos melhorar as condições do espaço, para entregar um serviço de qualidade e, ao mesmo tempo, fazer com que as empresas devolvam um serviço social melhor no Cete", explica o secretário estadual do Esporte e Lazer, João Derly.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
A concessão não prevê, a princípio, obras de melhoria da infraestrutura do centro - estas seriam realizadas através de verba de R$ 3,5 milhões, oriunda de emendas parlamentares carimbadas pelo próprio secretário para uso exclusivo do Cete, quando era deputado federal. Entre as intervenções previstas está a qualificação dos banheiros, que passariam a funcionar com chuveiro a gás, a reforma do setor administrativo, criando um espaço específico para as federações que estão instaladas lá dentro, obras de acessibilidade e troca da capa de borracha da pista de caminhada. Não há previsão de quando as emendas serão liberadas para uso.
De acordo com Derly, a concessão assegura boas condições para o centro mesmo com a falta de condições, hoje, de o Estado oferecer manutenção adequada ao espaço. "O estudo ainda é embrionário, não temos certeza de como vamos operar, mas acho que teriam condições de dar uma manutenção digna para o Cete", observa. Atualmente, parte da manutenção ocorre a partir de parceria informal com as federações que funcionam no local, que executam pequenos reparos. A ideia é aproveitar o estudo para também formalizar essas parcerias, de modo a dar mais segurança para o funcionamento das atividades.
O Cete abre diariamente das 6h às 22h para atividades esportivas gratuitas abertas à comunidade. Funciona no bairro Menino Deus, desde 1963, onde antes operava a Metalúrgica Favareto. O espaço oferece diferentes modalidades esportivas para a comunidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia