Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

infraestrutura

Edição impressa de 20/05/2019. Alterada em 20/05 às 03h00min

Prefeitura lança nesta segunda edital sobre implantação de relógios de rua

Licitada também deverá remover as cerca de 50 unidades restantes desativadas

Licitada também deverá remover as cerca de 50 unidades restantes desativadas


CLAITON DORNELLES /JC
Desativados desde julho de 2015, os relógios de rua de Porto Alegre podem voltar a operar em breve. A prefeitura lança hoje, no Diário Oficial, o edital de concessão de 168 relógios eletrônicos digitais, para escolher a empresa que irá instalar, conservar e fazer a manutenção dos equipamentos durante dez anos. A licitada também deverá remover as cerca de 50 unidades restantes desativadas.
Os novos modelos de relógios de rua terão um sistema mais moderno do que os anteriores. Além da medição de hora e temperatura, os equipamentos estarão equipados com câmeras de vigilância, que serão conectadas ao Centro Integrado de Comando da Capital, a fim de auxiliar na segurança pública municipal. Os relógios também contarão com medidores de radiação solar, um painel do cidadão com informações diárias e, ainda, oferta de Wi-Fi gratuito.
Após anunciada a vencedora, a empresa deverá apresentar em 45 dias um protótipo do equipamento. Inicialmente, a previsão era de que a licitada explorasse o serviço durante 20 anos e tivesse dois anos para instalar todos os aparelhos pela cidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia