Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de abril de 2019.
Dia do Obstetra.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Patrimônio

Edição impressa de 12/04/2019. Alterada em 12/04 às 03h00min

Propostas para o calçadão da Rua da Praia devem ser entregues em 9 de maio

Financiamento para obras na Andradas é válido até o ano que vem

Financiamento para obras na Andradas é válido até o ano que vem


/MARCO QUINTANA/JC
Igor Natusch
Está marcada para o dia 9 de maio, às 14h30min, o recebimento de envelopes para uma nova tentativa de viabilizar a revitalização do calçamento das ruas dos Andradas (Rua da Praia) e Uruguai, no Centro de Porto Alegre. É a segunda tentativa, neste ano, de fazer com que aconteçam as obras no espaço - a primeira, que encerrou-se no dia 7 de março, resultou deserta.
Há uma certa urgência em definir o início das obras, uma vez que a realização está vinculada a recursos obtidos junto à Confederação Andina de Fomento (CAF), em um financiamento válido até agosto de 2020. Ou seja, se as intervenções não estiverem concluídas até lá, o município perderá o acesso aos recursos.
Outra ação importante para a Capital que depende dos prazos é a que envolve o chamado quadrilátero, formado pelo encontro das avenidas Voluntários da Pátria e Salgado Filho com as ruas Doutor Flores e Marechal Floriano. A empresa Encop Engenharia apresentou, em março, proposta para as intervenções, que preveem alinhamento e pavimentação dos passeios públicos, além de reparos no leito viário, renovação do mobiliário urbano e drenagem pluvial.
De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão, estão em andamento os trâmites de qualificação e, caso a empresa seja considerada apta, deve apresentar projeto de acordo com o previsto no edital. A mais recente previsão da prefeitura era de que, uma vez iniciados, os trabalhos no quadrilátero durariam cerca de 270 dias.
O contrato com a CAF, assinado em 2016, foi decisivo para a concretização do primeiro trecho das obras na orla do Guaíba, entregue na metade do ano passado. Atualmente, dos US$ 92 milhões destinados pela CAF às obras, cerca de US$ 45 milhões ainda estão disponíveis. Além das obras na Rua da Praia e do quadrilátero, a verba é destinada ao chamado trecho 3 da orla, que vai do Anfiteatro Pôr do Sol até o Parque Gigante, bem como estruturas como a Usina do Gasômetro e melhorias em avenidas e praças da cidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia