Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de abril de 2019.
Dia da Engenharia.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Rio de Janeiro

Edição impressa de 10/04/2019. Alterada em 10/04 às 03h00min

Temporal causa destruição e deixa ao menos dez mortos

Zona Sul foi uma das áreas mais atingidas na noite de segunda-feira

Zona Sul foi uma das áreas mais atingidas na noite de segunda-feira


/MAURO PIMENTEL /AFP/JC
Pelo menos dez pessoas morreram em decorrência do temporal que atingiu o Rio de Janeiro na noite de segunda-feira. Segundo balanço do governo estadual, a chuva torrencial deixou, ainda, ao menos 1.204 desalojados, 220 desabrigados e seis feridos. Várias vias permanecem alagadas, e o aguaceiro causou queda de árvores e danos a carros e residências em vários bairros.
O município declarou estágio de crise, o mais grave de três níveis de risco, segundo a escala usada pela prefeitura. Alguns pontos de medição chegaram a registrar 300mm de chuva em menos de 24 horas.
O prefeito Marcelo Crivella reconheceu ontem que sua gestão falhou ao não se antecipar às chuvas, em especial aos alagamentos na Zona Sul da cidade. A chuva forte voltou a atingir o Rio de Janeiro na tarde de ontem, e a recomendação dos órgãos públicos era de que a população só fizesse deslocamentos em caso de extrema necessidade.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia