Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Mobilidade

20/02/2019 - 15h34min. Alterada em 20/02 às 15h37min

Entregue no ano passado, ciclovia da Ipiranga já tem buraco na pista

Vazamento em tubulação enterrada sob a via teria feito o material ceder

Vazamento em tubulação enterrada sob a via teria feito o material ceder


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Matheus Closs
Um trecho da ciclovia da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, entregue há cerca de seis meses chama a atenção de quem pedala na via, já que um cavalete colocado próximo ao guarda-corpo na altura do ginásio da Brigada alerta aos ciclistas para um buraco aberto na pista.
Inaugurado em agosto de 2018, o trecho de 350 metros - entre as ruas Silva Só e João Guimarães - teria sido danificado, conforme a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), devido a um vazamento em uma tubulação enterrada sob a via, o que teria feito o material ceder.
A EPTC informou ainda que a área foi vistoriada há cerca de duas semanas, e a questão foi encaminhada para análise técnica. 
Técnicos da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) também estiveram no local e informaram que será necessária uma obra para reconstrução da tubulação, localizada a cerca de quatro metros de profundidade. O órgão ainda não tem previsão para a ação.
O trecho da ciclovia entre a Silva Só e a João Guimarães custou aproximadamente R$ 640 mil, financiados pela Incorporadora e Construtora Melnick Even, uma contrapartida pelos empreendimentos Grand Park Lindóia e Hom Nilo Peçanha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia