Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 25 de janeiro de 2020.
Aniversário da cidade de São Paulo. Aniversário dos Correios e Telégrafos.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Mobilidade

20/02/2019 - 15h34min. Alterada em 20/02 às 16h28min

Entregue no ano passado, ciclovia da Ipiranga já tem buraco na pista

Vazamento em tubulação enterrada sob a via teria feito o material ceder

Vazamento em tubulação enterrada sob a via teria feito o material ceder


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Matheus Closs
Um trecho da ciclovia da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, entregue há cerca de seis meses chama a atenção de quem pedala na via, já que um cavalete colocado próximo ao guarda-corpo na altura do ginásio da Brigada alerta aos ciclistas para um buraco aberto na pista.
Um trecho da ciclovia da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, entregue há cerca de seis meses chama a atenção de quem pedala na via, já que um cavalete colocado próximo ao guarda-corpo na altura do ginásio da Brigada alerta aos ciclistas para um buraco aberto na pista.
Inaugurado em agosto de 2018, o trecho de 350 metros - entre as ruas Silva Só e João Guimarães - teria sido danificado, conforme a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), devido a um vazamento em uma tubulação enterrada sob a via, o que teria feito o material ceder.
A EPTC informou ainda que a área foi vistoriada há cerca de duas semanas, e a questão foi encaminhada para análise técnica. 
Técnicos da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) também estiveram no local e informaram que será necessária uma obra para reconstrução da tubulação, localizada a cerca de quatro metros de profundidade. O órgão ainda não tem previsão para a ação.
O trecho da ciclovia entre a Silva Só e a João Guimarães custou aproximadamente R$ 640 mil, financiados pela Incorporadora e Construtora Melnick Even, uma contrapartida pelos empreendimentos Grand Park Lindóia e Hom Nilo Peçanha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia