Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Música

18/01/2019 - 09h40min. Alterada em 18/01 às 09h49min

Sertanejo Marciano, da antiga dupla com João Mineiro, morre aos 67 anos

Artista sofreu um enfarte e morreu em casa

Artista sofreu um enfarte e morreu em casa


Marciano Cantor/Facebook/Reprodução/JC
Folhapress
O cantor sertanejo José Marciano, da antiga dupla João Mineiro e Marciano, morreu na madrugada desta sexta-feira (18), aos 67 anos. Ele foi vítima de um infarto enquanto dormia em sua casa, em São Caetano, por volta das 2h da manhã. A informação foi confirmada por familiares do cantor e em suas redes sociais.
"É com imenso pesar que, em nota, confirmamos o falecimento do cantor Marciano, o Inimitável. Em breve, divulgaremos mais informações. Nesse momento, agradecemos o carinho de todos e pedimos orações à família", diz o comunicado.
Segundo familiares, ele não apresentava nenhum problema grave de saúde.
José Marciano nasceu em 1951 na cidade de Bauru, no interior de São Paulo. Ele começou a carreira musical ainda criança, cantando com o pai. Dono de voz inconfundível, ficou conhecido como O Inimitável, por conta de sua parceria com João Mineiro desde os anos 1970.
Os artistas venderam mais de 12 milhões de discos e são considerados precursores do sertanejo romântico. Marciano foi reconhecido não só como cantor, mas também como compositor. São dele sucessos como Fio de Cabelo, Crises de Amor e Paredes Azuis.
Em 1993, Marciano resolveu seguir carreira solo, onde permaneceu por mais de 20 anos viajando o mundo inteiro com seus sucessos.
Após a morte de João Mineiro, em 2012, Marciano iniciou um projeto ao lado de Milionário, que havia perdido a dupla José Rico, que morreu em 2015. O projeto dos dois foi chamado de Lendas e virou um DVD gravado em 2015 e lançado em 2016.
O filho do cantor, Fabiano Martins, postou no Instagram uma nota em que lamenta a morte dele. Fabiano não tinha boa relação com o pai, que só o reconheceu como filho após um teste de DNA no Programa do Ratinho, em 1997, e outro em 2014, também em um programa televisivo. Em 2016, Marciano processou Fabiano por danos morais após uma publicação do filho no Facebook; no processo, ele pedia indenização de R$ 20 mil.
"Todos que me conhecem sabem da péssima relação que eu tinha com meu pai, mas estou muito triste com essa notícia. Por mais que éramos afastado, mas era meu pai. Morre um dos maiores cantores sertanejo desse país. E é com uma imensa tristeza que informo aos meus amigos que meu pai sofreu um infarto fulminante nessa madrugada e foi morar com Deus. João Mineiro e Marciano ficará eternizado em nossos corações."
Ainda não há informações sobre o velório e o enterro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia