Porto Alegre, domingo, 02 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 02 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Direitos Humanos

- Publicada em 12h27min, 17/01/2019. Atualizada em 12h59min, 17/01/2019.

Procuradora aposentada condenada por torturar criança é presa no Rio

Agência Brasil
Policiais civis cumpriram nesta quinta-feira (17) dois mandados de prisão contra a procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant'anna Gomes pelo crime de tortura de uma criança de dois anos de idade, em 2010. A vítima era uma menina da qual a procuradora tinha a guarda provisória e que tentava adotar.
Policiais civis cumpriram nesta quinta-feira (17) dois mandados de prisão contra a procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant'anna Gomes pelo crime de tortura de uma criança de dois anos de idade, em 2010. A vítima era uma menina da qual a procuradora tinha a guarda provisória e que tentava adotar.
A procuradora foi condenada pela Justiça do Rio de Janeiro e presa naquele mesmo ano. Em 2014, ela foi solta por decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), mas voltou a ter sua prisão, em regime semiaberto, decretada em 2016, pela Justiça fluminense.
Desde então, ela era considerada foragida. Depois da prisão, segundo a Polícia Civil, Vera Lúcia passou mal quando era encaminhada à Cidade da Polícia, na zona norte da cidade. Ela foi levada para o Hospital Copa D'Or, na zona sul da cidade, onde está sob custódia de policiais da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter).
A GloboNews mostrou, em reportagem nessa quarta-feira (16) que Vera Lúcia estava em sua casa no Rio, mesmo com a prisão decretada.
Comentários CORRIGIR TEXTO