Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Meio Ambiente

11/01/2019 - 19h43min. Alterada em 11/01 às 19h43min

Litoral gaúcho não tem ponto impróprio para banho, segundo a Fepam

Entre os 94 pontos analisados pela Fepam, nenhum deles fica no Litoral, apenas em lagoas e rios

Entre os 94 pontos analisados pela Fepam, nenhum deles fica no Litoral, apenas em lagoas e rios


CLAITON DORNELLES /JC
O Rio Grande do Sul conta com 16 pontos impróprios para banho, porém nenhum deles está situado no litoral gaúcho, segundo o relatório de balneabilidade desta semana da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Alguns pontos estão em rios que sofrem com as cheias provocadas pelas chuvas. 
O projeto Balneabilidade analisa e monitora águas doces, salinas e salubres e as classifica entre próprias ou impróprias para banho. A edição deste ano ampliou as áreas monitoradas. São 44 municípios, localizados no Litoral Norte, Médio e Sul, Lagoa dos Patos e nas Regiões Hidrográficas do Guaíba e do Uruguai. Nesta semana, o número de locais impróprios para banho aumentou em relação a anterior, subindo de 15 para 16. Foram 94 pontos monitorados. 
São pontos impróprios para banho no Estado: Balneário Caverá, Rio Ibirapuitã, em Alegrete, Praia Recanto das Mulatas – Lago Guaíba, em Barra do Ribeiro, Balneário Rainha do Sol, Rio Ibicuí, em Manoel Viana, Balneário Passo do Verde no Rio Vacacaí, em Santa Maria, Balneário Passo do Umbú – Rio Ibicuí, em São Vicente do Sul, Balneário Rebelo, na Lagoa dos Patos, em Tapes e a Praia Passo Real, no Rio Ibicuí, em Dom Pedrito.
Na Praia do Laranjal, em Pelotas sete pontos permanecem impróprios para banho. São eles: Santo Antônio – Restaurante, Santo Antônio - Rua Bagé e Santo Antônio – Avenida Rio Grande do Sul, o Balneário dos Prazeres, Colônia Z-3, Valverde - Pontal da Barra e Valverde - Aki Pizza.
As águas gaúchas serão monitoradas por 16 semanas. Em conjunto com a Fepam, a Corsan e a Sanep coletam e analisam a água. Os resultados das análises da qualidade da água serão divulgados todas as sextas-feiras, até 1° de março. 
Informações sobre a qualidade da água dos balneários gaúchos podem ser conferidas no site da Secretaria do Meio Ambiente e infraestrutura ou pelo aplicativo do projeto Balneabilidade, disponível para Android e iOS. O app informa sobre a qualidade da água e a previsão do tempo. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia