Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de janeiro de 2019.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

clima

08/01/2019 - 08h52min. Alterada em 08/01 às 12h35min

Rio Grande do Sul ainda tem clientes sem luz após temporal dessa segunda-feira

Em Porto Alegre, o mau tempo ocasionou queda de árvores e bloqueios em diversas vias

Em Porto Alegre, o mau tempo ocasionou queda de árvores e bloqueios em diversas vias


EPTC/Divulgação/JC
A chuva voltou com força ao Rio Grande do Sul nessa segunda-feira (7), deixando danos em diversas regiões do Estado. Entre os maiores transtornos, a falta de energia elétrica afetou a maior parte dos gaúchos, deixando milhares de pontos sem luz. A região Sul foi a mais prejudicada. Cerca de 66 mil clientes seguem sem energia.
As áreas de concessão da RGE e RGE Sul concentram o maior número de clientes sem luz, com 46 mil pontos ainda sem o serviço na manhã desta terça (8). As cidades mais afetadas são Alegrete, Uruguaiana, Santa Maria, Santa Rosa, São Borja, Frederico Westphalen, Santo Ângelo, Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Portão, Nova Santa Rita e Montenegro.
Já a CEEE informou que havia reduzido para 16 mil o número de clientes sem luz no fim da manhã. As regiões ainda afetadas são Alvorada e Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e os bairros Sarandi e Vila Jardim, na Capital. As equipes da concessionária seguem trabalhando para o restabelecimento do serviço.
Em Porto Alegre, além da falta de energia, o temporal ocasionou queda de árvores e muitos problemas no trânsito. De acordo com a EPTC, foram diversos registros de semáforos fora de atuação e postes e fios caídos sobre vias. Alguns trechos foram totalmente bloqueados devido ao acúmulo de água.  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia