Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Meio Ambiente

Edição impressa de 16/10/2018. Alterada em 16/10 às 01h00min

Porto Alegre recebe pontos de descarte para lâmpadas fluorescentes

Bruna Oliveira
O Rio Grande do Sul, agora, tem pontos especiais de descarte para lâmpadas fluorescentes. Em Porto Alegre, 17 locais recebem o material, que demanda destinação final específica para evitar o descarte incorreto de materiais tóxicos. Ao todo, 69 pontos foram instalados no Estado.
Na Capital, os locais estão distribuídos nos bairros Bela Vista, Cavalhada, Centro Histórico, Floresta, Jardim do Salso, Menino Deus, Partenon, Passo d'Areia, Petrópolis, São Geraldo, Sarandi e Anchieta. As demais cidades atendidas são Canoas (seis pontos de coleta), Caxias do Sul (38), Novo Hamburgo (dois) e Pelotas (três). A ação prevê o descarte apenas de lâmpadas de uso doméstico, dos tipos fluorescentes compactas e tubulares, de vapor de mercúrio, sódio ou metálico, ou de luz mista. O processo de separação dos componentes utiliza tecnologia para que não haja a contaminação do ambiente e das pessoas que operam os equipamentos. Separam-se os componentes de metal, o vidro, o pó fosfórico e o mercúrio, permitindo que os resíduos possam ser reutilizados na fabricação de novos produtos, como vidros para uso não alimentar e pó fosfórico para fabricação de cimento ou asfalto.
A iniciativa faz parte de programa da Reciclus (Associação Brasileira para a Gestão da Logística Reversa) e tem como finalidade realizar a coleta, a destinação ambientalmente correta e a descontaminação desses resíduos. Para conferir onde ficam os pontos, basta acessar o site www.reciclus.org.br.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia