Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de outubro de 2018.
Dia do Barman e dia Mundial dos Animais.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Porto Alegre

Edição impressa de 04/10/2018. Alterada em 04/10 às 10h41min

Professores de educação física deixam ações com idosos e vão para áreas administrativas

Idosos participaram dos jogos no Tesourinha, onde também teve protesto contra saída de professores

Idosos participaram dos jogos no Tesourinha, onde também teve protesto contra saída de professores


LUIZA PRADO/JC
Lívia Rossa
O secretário de Educação de Porto Alegre, Adriano Brito, disse que a transferência de professores de educação física de atividades esportivas que beneficiam mais de 2,5 mil pessoas, entre idosos, jovens e crianças em 16 locais da cidade, será mantida. Muitos vão atuar em áreas administrativas em escolas, segundo Brito. O secretário justificou que aposentadorias que devem ocorrer em 2019 exigem a realocação dos profissionais cedidos à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esportes (SMDSE).
Reunião na manhã de ontem entre o secretário, a titular da SMDSE, Denise Russo, vereadores e idosos atingidos buscou esclarecer o impacto da transferência. Brito diz que a meta é que 32 docentes voltem às escolas, "muitos  imediatamente", disse ele. Pelo menos 14 já estão em funções em escolas, muitas delas administrativas, admitiu o secretário. Alguns professores foram colocados em estabelecimentos com alunos surdos e mudos, mas sem ter o domínio da linguagem de Libras. "Eles irão exercer atividades administrativas, o que não influenciará na relação com os alunos. Não tem nenhuma atividade que desafie a capacidade técnica desses profissionais", disse o secretário.
Os docentes foram cedidos para os projetos ainda quando existia uma secretaria de Esportes. Em 2017, a pasta foi extinta na reestruturação administrativa feita pelo prefeito Nelson Marchezan. Em 2017, 130 mil pessoas foram atingidas. Nos Jogos Municipais da Terceira Idade, na terça-feira no Tesourinha, os participantes fizeram um abraço simbólico ao ginásio protestando pelas transferências. No Tesourinha, onde 1,2 mil alunos frequentam aulas regularmente de ginástica, ioga à musculação, já ocorre cancelamento de aulas. "Tinha dança nesta quarta e não teve ou iam colocar estagiário", reage a aluna Ione Koehn, com 74 anos. "Vamos continuar a batalha", avisa Ione, sobre a mobilização.
Amanhã os grupos planejam um ato em frente do Paço Municipal. Na segunda-feira (8), eles terão audiência com o Ministério Público do Estado. Denise Russo afirmou que a extinção das atividades é um equívoco. "Nunca foi dito que iria acabar." A gestora disse que criará um comitê para monitorar as atividades, que terá lideranças dos grupos. "Podemos garantir a atividade plena", reafirmou a titular da SMDSE.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia