Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de outubro de 2018.
Dia do Petróleo Brasileiro. Dia Mundial do Dentista.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

clima

03/10/2018 - 11h25min. Alterada em 03/10 às 12h23min

Granizo destelha cerca de três mil casas em Crissiumal, no Noroeste do Rio Grande do Sul

Moradores se assustaram com o tamanho das pedras de granizo, que causaram estragos generalizados

Moradores se assustaram com o tamanho das pedras de granizo, que causaram estragos generalizados


DIVULGAÇÃO/JC
Bruna Oliveira
O forte temporal que voltou a atingir parte do Rio Grande do Sul na terça-feira (2) causou severos estragos. No noroeste gaúcho, o município de Crissiumal foi um dos mais afetados pela queda de granizo, que destruiu grande parte da cidade, de acordo com a Prefeitura.
Conforme o chefe de gabinete da prefeitura, Adelar Hartmann, cerca de três mil casas foram destruídas. O temporal durou em torno de dez minutos, tempo suficiente para destelhar casas, o hospital da cidade, creches e até o lar de idosos. As aulas foram suspensas. "O cenário é de caos. A cidade foi devastada e não sobrou nada", relata Hartmann. As pedras de granizo que atingiram a cidade tinha o "tamanho de uma laranja", relataram os moradores. 
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/10/03/206x137/1_whatsapp_image_2018_10_03_at_10_56_45-8493512.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5bb4ccfb001fc', 'cd_midia':8493512, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/10/03/whatsapp_image_2018_10_03_at_10_56_45-8493512.jpg', 'ds_midia': 'Estragos provocados pela queda de granizo em Crissiumal, no noroeste gaúcho', 'ds_midia_credi': 'DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Estragos provocados pela queda de granizo em Crissiumal, no noroeste gaúcho', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '466', 'align': 'Left'}
Granizo também danificou carros que estavam nas ruas. Divulgação/JC
Os estragos foram tantos que nem o comércio local está dando conta de fornecer materiais necessários para os reparos. De acordo o município, prefeituras de cidades vizinhas estão enviando lonas e telhas para ajudar na reconstrução inicial.
A zona rural também foi prejudicada. O granizo destruiu lavouras de milho e de fumo. O prefeito Roberto Bergmann decretou estado de emergência nesta quarta-feira (3).
A Defesa Civil estadual informa que ainda está contabilizando os estragos na cidade e que um boletim com números fechados dos estragos será divulgado nesta quarta-feira.
Em 2005, Crissiumal já havia sido bastante prejudicada por outro temporal. Os estragos de ontem, no entanto, foram ainda mais severos, de acordo com estimativa inicial a prefeitura.
Os moradores do município pedem apoio para a reconstrução da cidade. Doações podem ser feitas através de depósito bancário em nome da defesa civil municipal através das contas no Banrisul (agência 0593, conta 04.059801.0-3) e Banco do Brasil (agência 1372-2, conta 2.018-4).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia