Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de outubro de 2018.
Dia Nacional do Idoso e Dia do Vendedor.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

01/10/2018 - 17h25min. Alterada em 01/10 às 17h25min

Facebook pode levar multa de até US$ 1,6 bi por falha de segurança

A falha de segurança descoberta pelo Facebook afetou 50 milhões de usuários da rede social

A falha de segurança descoberta pelo Facebook afetou 50 milhões de usuários da rede social


LLUIS GENE/AFP/JC
Estadão Conteúdo
Autoridades regulatórias de privacidade da União Europeia estão considerando impor uma multa de até US$ 1,6 bilhão ao Facebook, em decorrência da falha de segurança da rede social, revelada na última sexta-feira (28). A informação é do jornal Wall Street Journal.
De acordo com a reportagem, a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC, na sigla em inglês) disse que quer mais detalhes sobre a falha de segurança da rede social, incluindo informações sobre usuários da União Europeia afetados pelo problema.
Ao jornal, o órgão disse que "está preocupado com o fato de essa vulnerabilidade ter sido descoberta na terça-feira e afetar milhões de contas de usuários, mas o Facebook não consegue esclarecer neste momento a natureza da falha e o risco dela para os usuários".
Em resposta à reportagem do Wall Street Journal, um porta-voz do Facebook disse no último domingo, 30, que a empresa vai responder as questões levantadas pelo DPC, e que vai manter as autoridades atualizadas sobre o assunto.
A falha de segurança descoberta pelo Facebook afetou 50 milhões de usuários da rede social no mundo todo. Em comunicado, o presidente executivo da rede social, Mark Zuckerberg, declarou que os invasores conseguiam ter acesso às contas, mas que ainda não há evidências se dados dos usuários foram coletados.
Segundo a empresa, a falha ocorreu dentro da função Ver Como, que permite aos usuários visualizarem como seus perfis são vistos por quem não é seu amigo na rede social.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia