Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Edição impressa de 23/07/2018. Alterada em 23/07 às 01h00min

Obras do Hospital do Câncer despontam na Zona Norte

Obras em andamento já atingiram 5% do plano de execução

Obras em andamento já atingiram 5% do plano de execução


LUIZA PRADO/JC
Iniciados em fevereiro, os trabalhos que dão forma ao Centro de Hematologia e Oncologia, o Hospital do Câncer, do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), estão em andamento. A obra segue dentro do cronograma e alcançou 5% do plano de execução, com as etapas de escavação e de estaqueamento concluídas. A expectativa é de que a instituição, que está sendo erguida contígua ao Hospital Conceição, na avenida Francisco Trein, na Zona Norte da Capital, seja concluída em 2020.
O edital para a construção do Hospital do Câncer foi anunciado em julho do ano passado. O local contará com 94 leitos (50 para internação clínica, 20 para hematológica e 14 para transplante de medula óssea). Orçada em R$ 75 milhões, a obra prevê sete pavimentos em área projetada total de 14.380,70 m2. O centro reunirá, em um mesmo local, unidades de diagnóstico (ambulatório e recursos de imagem) e tratamento (radioterapia e internações), ambas necessárias para atendimento de pacientes com câncer.
Também avança a construção de um prédio de ligação entre os blocos A e B do Hospital Conceição. A empresa executante é a Ducatti Engenharia Ltda., vencedora do processo de licitação. A edificação terá função de interligar o Conceição ao Centro de Hematologia e Oncologia.
A obra foi iniciada em 2 de janeiro e terá seis pavimentos em uma área de 2.262,67 m2, com investimento de R$ 9,4 milhões. Os trabalhos devem ser concluídos em 12 meses. Além de interligar os blocos, o prédio contribuirá para a rota de fuga, conforme estabelecido pelo plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios, e melhorará a acessibilidade e a circulação de portadores de necessidades especiais. Da mesma forma, cria uma área para execução da subestação de energia, possibilitando a instalação dos equipamentos de climatização.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia