Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de julho de 2018.
Dia do Bombeiro Brasileiro.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Incêndio

02/07/2018 - 14h13min. Alterada em 02/07 às 15h20min

Incêndio atinge unidade do Exército em São Leopoldo

Labaredas de fogo e fumaça que se saíam do prédio do batalhão podiam ser avistados de longe

Labaredas de fogo e fumaça que se saíam do prédio do batalhão podiam ser avistados de longe


Jornal VS/Twitter/Reprodução/JC
Atualizada às 15h de 02/07/2018
Um incêndio de grandes proporções atingiu o 19ª Batalhão de Infantaria Motorizado (19ºBIMtz) em São Leopoldo nesta segunda-feira (2). A unidade do Exército fica na área central da cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). As labaredas do fogo e a fumaça que se desprendiam do prédio podiam ser avistadas de longa distância. O fogo começou por volta das 13h e debelado por volta das 14h. O barulho de queima de materiais assustou militares. 
No Twitter, vídeos postados mostram o ambiente, com muitos militares do lado de fora do quartel que pegava fogo. O batalhão fica na avenida Theodomiro Porto da Fonseca, 908, e perto dali fica o Hospital Centenário. Nas imagens, é possível ver veículos de combate a incêndio dos bombeiros chegando ao local, enquanto soldados parecem atônitos, sem saber ao certo o que fazer.
Para combater o fogo, foram deslocados quatro carros dos bombeiros de São Leopoldo, com apoio das guarnições de Novo Hamburgo, Portão e Ivoti. Voluntários também foram ao local para ajudar. Segundo o 2º Grupamento de Incêndio do Corpo de Bombeiros de São Leopoldo, não há registro de vítimas e feridos até o momento. Os militares que estavam em serviço deixaram o prédio a tempo, tão logo foram identificados os focos do incêndio, segundo os bombeiros.
Em nota, o Comando Militar do Sul (CMS) confirmou que não houve vítimas e que o fogo teve início no pavilhão de comando da unidade. O CMS informa ainda que já foram instaurados os procedimentos administrativos para apurar as causas e as consequências do incêndio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia