Porto Alegre, segunda-feira, 27 de dezembro de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de dezembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Inter

- Publicada em 26/12/2021 às 19h48min.

Após 'quase fechar' com Paulo Sousa, Colorado 'reata' com Medina

Com o acerto salarial, Medina deve comandar o Inter por dois anos

Com o acerto salarial, Medina deve comandar o Inter por dois anos


/TALLERES/DIVULGAÇÃO/JC
Deivison Ávila
A novela da contratação do novo técnico do Inter ganhou capítulos com muitas reviravoltas nos últimos quatro dias. Após ter chegado bem perto de fechar com o uruguaio Alexander Medina, na última quinta-feira (23), um dia depois, na véspera do Natal, surgiu a informação de que o Colorado havia encaminhado um acordo verbal com o português Paulo Sousa e marcado um encontro em Portugal nesta segunda-feira (27) para a assinatura do contrato. Só que neste domingo, tudo mudou novamente.
A novela da contratação do novo técnico do Inter ganhou capítulos com muitas reviravoltas nos últimos quatro dias. Após ter chegado bem perto de fechar com o uruguaio Alexander Medina, na última quinta-feira (23), um dia depois, na véspera do Natal, surgiu a informação de que o Colorado havia encaminhado um acordo verbal com o português Paulo Sousa e marcado um encontro em Portugal nesta segunda-feira (27) para a assinatura do contrato. Só que neste domingo, tudo mudou novamente.
Desconfortável com o leilão promovido pelo técnico português, a diretoria do Inter recuou na negociação, e Sousa deve comandar outro brasileiro em 2022: o Flamengo. Depois de não chegar a um acordo com Jorge Jesus, o time carioca partiu para cima do técnico da seleção polonesa, com quem já havia conversado logo na chegada de uma comitiva em terras lusitanas.
Só que o representante de Paulo Sousa procurou o Inter e afirmou que o Flamengo estava fora do negócio e que o treinador estava interessado em atuar no Brasil. Assustado com a pedida salarial de Cacique Medina, a direção colorada encaminhou um acordo com o português, que ganharia menos do que o uruguaio havia pedido.
Mas aí o Flamengo voltou à carga e o treinador português acabou preferindo deixar Porto Alegre para trás e ir para o Rio de Janeiro. Em meio a todo esse imbróglio, os dirigentes colorados ficaram irritados com o leilão promovido pelos representantes, saíram da negociação com Paulo Sousa e voltaram às fichas para o ex-técnico do Talleres.
Em novas conversas com o staff de Medina, a questão salarial parece ter sido acordada e o treinador de 43 anos deve assinar por uma temporada, com preferência por mais um ano. Medina desembarca no início de janeiro com uma equipe com mais quatro profissionais: um preparador físico e três auxiliares técnicos. O anúncio oficial pode ser feito já nesta segunda-feira.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO