Porto Alegre, sexta-feira, 26 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 26/11/2021 às 21h12min.

Grêmio perde para o Bahia e depende de um milagre para não cair

Após um péssimo primeiro tempo, Grêmio não teve forças  e acabou facilmente abatido pelo Bahia

Após um péssimo primeiro tempo, Grêmio não teve forças e acabou facilmente abatido pelo Bahia


FELIPE OLIVEIRA/EC BAHIA/JC
Deivison Ávila
No dia em que o torcedor relembra a tão comemorada Batalha dos Aflitos, o Grêmio foi até Salvador para mais uma guerra, desta vez, contra o rebaixamento. Na noite desta sexta-feira (26), o tricolor gaúcho fez um péssimo primeiro tempo, melhorou na etapa final, mas não o suficiente para evitar a derrota por 3 a 1 para o Bahia, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Faltando três jogos para o final da competição, o tricolor gaúcho precisa vencer todas e contar com resultados paralelos. No final, a festa foi dos 30 mil baianos que comemoraram a vitória na Batalha da Fonte Nova.
No dia em que o torcedor relembra a tão comemorada Batalha dos Aflitos, o Grêmio foi até Salvador para mais uma guerra, desta vez, contra o rebaixamento. Na noite desta sexta-feira (26), o tricolor gaúcho fez um péssimo primeiro tempo, melhorou na etapa final, mas não o suficiente para evitar a derrota por 3 a 1 para o Bahia, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Faltando três jogos para o final da competição, o tricolor gaúcho precisa vencer todas e contar com resultados paralelos. No final, a festa foi dos 30 mil baianos que comemoraram a vitória na Batalha da Fonte Nova.
Como já era previsto, apoiado por seu torcerdor, o Bahia começou pressionando. Com mais posse de bola, o tricolor baiano fazia um grande esforço para chegar ao ataque, mas não conseguia transformar em chance de gol. Ao Grêmio, restou apenas se defender. Só que aos 17 minutos, um lance que já se repetiu algumas vezes na temporada resultou no gol dos baianos. Uma bola nas costas do lateral-direito Vanderson. Rodriguinho fez o lançamento e Matheus Bahia saiu de cara no gol e chutou cruzado. Gabriel Grando ainda tocou na bola, dando ideia de que poderia defender, mas ela morreu no fundo das redes.
E as coisas ainda pioraram cinco minutos depois. Geromel recuou muito mal, em um passe curto, o goleiro gremista demorou um pouco para sair e Raí, esperto, se antecipou e partiu sozinho, entrando com bola e tudo para fazer o segundo e explodir a Fonte Nova.
Desnorteado, Vagner Mancini sacou Victor Bobsin e colocou Campaz, que, milagrosamente, melhorou da indisposição que vetou sua escalação, e foi a campo. A mudança permitiu que o tricolor gaúcho ficasse mais tempo com a bola, mas ninguém era capaz de ameaçar o gol defendido por Danilo Fernandes. O primeiro chute a gol gremista saiu apenas aos 44: Alisson tabelou com Borja, dentro da área, e chutou forte para boa defesa do goleiro do Bahia.
No intervalo, Mancini tirou Vanderson e Alisson e colocou Rafinha e Douglas Costa. O time melhorou consideravelmente e passou a pressionar os donos da casa. Logo aos seis minutos, Douglas Costa tocou para Rafinha, que invadiu a área e cruzou para trás, onde Borja finalizou fraco nas mãos de Danilo Fernandes. 
Com a vantagem no placar, os baianos recuaram e passaram a investir nos contra-ataques. A primeira chegada do time de Guto Ferreira saiu aos 12, com um chute de Rossi por cima. Mas o tricolor gaúcho seguia melhor em campo e descontou aos 15: após cobrança de escanteio, Danilo Fernandes soqueou a bola, Rafinha chutou no rebote e Thiago Santos desviou para diminuir a vantagem.
O gol fez o Bahia voltar a atacar. Aos 17, Nino Paraíba cruzou e Gilberto cabeceou para baixo, obrigando Gabriel Grando a fazer grande defesa. Então, o Grêmio passou a pressionar o Bahia, lançando bolas na área, todas sem sucesso.
Mesmo ameaçado, o tricolor baiano chegou ao terceiro gol, aos 40: Rodallega achou Daniel nas costas de Thiago Santos. O camisa 8, dentro da área, bateu cruzado sem chances para Grando, sepultando o Grêmio em Salvador. Esta foi a 19ª derrota gremista na competição, ou seja, um turno inteiro de fracassos. 
Bahia 3 Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Gustavo Henrique e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Edson), Mugni, Rossi (Ronaldo), Rodriguinho (Daniel) e Raí (Ranieli); Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira.
Grêmio 1 Gabriel Grando; Vanderson (Rafinha), Geromel, Kannemann (Diego Souza) e Cortez; Thiago Santos, Villasanti (Jean Pyerre), Victor Bobsin (Campaz), Alisson (Douglas Costa) e Ferreira; Borja. Técnico: Vagner Mancini.
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (FIFA/RJ).
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO