Porto Alegre, segunda-feira, 01 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 01 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 01/11/2021 às 17h08min.

Grêmio vai ajudar na identificação dos vândalos em sua Arena

Identificação dos torcedores junto à Justiça pode amenizar às penas que serão aplicadas ao Tricolor

Identificação dos torcedores junto à Justiça pode amenizar às penas que serão aplicadas ao Tricolor


RAUL PEREIRA/AFP/JC
Após as cenas de vandalismo protagonizadas por torcedores do clube neste domingo (31), além de uma acusação de racismo, o Grêmio divulgou um comunicado oficial nesta segunda (1) comentando os episódios ocorridos dentro de sua arena.
Após as cenas de vandalismo protagonizadas por torcedores do clube neste domingo (31), além de uma acusação de racismo, o Grêmio divulgou um comunicado oficial nesta segunda (1) comentando os episódios ocorridos dentro de sua arena.
Após a derrota por 3 a 1 para o Palmeiras, que complicou ainda mais a situação dos tricolores na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, alguns gremistas invadiram o gramado, destruíram a cabine do VAR e equipamentos de transmissão. Ao mesmo tempo, torcedores dos dois times tentaram trocar socos pela lateral da grade que separava o público local e o visitante.
Um vídeo que circulou pelas redes sociais mostrou ainda um torcedor do Grêmio imitando o que seria um macaco em direção à torcida do Palmeiras. Esse caso não é citado diretamente pelo clube em sua manifestação.
"O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa que está empregando todos os esforços necessários para, além de quem já foi reconhecido e apresentado aos órgãos competentes, identificar os demais transgressores em relação ao evento ocorrido ao final da partida entre Grêmio e Palmeiras, na Arena, deixando a critério das autoridades legitimadas para tanto, que os infratores sejam punidos na forma da lei", disse a agremiação.
"O Grêmio, habitualmente engajado em ações e campanhas de conscientização contra qualquer tipo de violência e discriminação, não compactua com atos cometidos por pequena parcela dos presentes na partida de ontem", continuou.
"Reitera-se que o clube não irá se furtar de tomar as medidas internas cabíveis, após a apuração e a responsabilização dos indivíduos envolvidos no episódio. Por fim, o Grêmio renova o seu compromisso com o estrito cumprimento das leis e com a manutenção da ordem pública, permanecendo à disposição e atuando proativamente", encerrou.
Com a derrota, o Grêmio permaneceu na penúltima colocação do Brasileiro e está a sete pontos do Bahia, 16º colocado e primeiro time a se livrar da queda para a Série B. Faltam ao clube gaúcho 11 jogos na competição.
A situação em campo pode ficar ainda mais difícil de ser revertida em caso de punições. O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Botelho Piacente, disse que o caso se enquadra no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A pena prevista para casos de invasão de campo pode chegar a R$ 100 mil de multa e perda de mando por até 10 partidas.
"Nesse caso, óbvio que houve gravidade. Há uma tendência. A Procuradoria vai denunciar. Pretende que o Grêmio seja punido com perda do mando de campo, mas obviamente que eu faço a denúncia e o julgamento cabe aos auditores", afirmou Piacente.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO