Porto Alegre, quinta-feira, 10 de junho de 2021.
Dia da Língua Portuguesa.
Porto Alegre,
quinta-feira, 10 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Copa do Brasil

- Publicada em 23h31min, 10/06/2021. Atualizada em 23h40min, 10/06/2021.

Inter leva três do Vitória, em casa, e está fora da Copa do Brasil

Johnny até marcou o gol que daria a classificação, mas os baianos voltaram à frente do placar

Johnny até marcou o gol que daria a classificação, mas os baianos voltaram à frente do placar


RICARDO DUARTE/INTER/JC
Deivison Ávila
E o improvável aconteceu na noite chuvosa desta quinta-feira (10), no Beira-Rio. Mesmo com a vantagem pelo triunfo de 1 a 0 obtido em Salvador, o Inter recebeu o Vitória e acabou derrotado por 3 a 1, no jogo de volta pela terceira fase da Copa do Brasil, dando adeus à competição. A eliminação para uma equipe da Série B Nacional pode representar mudanças no departamento de futebol.
E o improvável aconteceu na noite chuvosa desta quinta-feira (10), no Beira-Rio. Mesmo com a vantagem pelo triunfo de 1 a 0 obtido em Salvador, o Inter recebeu o Vitória e acabou derrotado por 3 a 1, no jogo de volta pela terceira fase da Copa do Brasil, dando adeus à competição. A eliminação para uma equipe da Série B Nacional pode representar mudanças no departamento de futebol.
O time foi comandado pelo auxiliar Martín Anselmi, já que Miguel Ángel Ramírez está afastado pela Covid-19. Embora sejam da mesma comissão técnica, o Inter iniciou a partida com outra postura. O modelo 4-4-2 com algumas variações no meio-campo se mostrou bem diferente em comparação ao time dos últimos jogos. O Colorado criou três chances claras de gol em menos de 15 minutos de jogo. Com uma saída rápida e a marcação alta, os donos da casa não abriram o marcador por falta de capricho no arremate final.
Aos quatro minutos, em jogada ensaiada, Edenilson cobrou falta na área, Galhardo ajeitou de cabeça e Yuri Alberto perdeu, mandando por cima do gol. Aos 12, Moisés puxou contra-ataque e acionou Taison na direita. O camisa 10 bateu tirando tinta da meta de Lucas Arcanjo. No minuto seguinte, Saraiva arrancou pela direita e inverteu para Patrick, que mandou para fora.
Superior e controlando as ações, o Inter chegou mais uma vez, aos 18: Yuri Alberto tocou no meio para Edenilson, que encheu o pé e a bola passou próxima do travessão esquerdo. A primeira chegada perigo as dos baianos aconteceu aos 35: Pablo lançou Catatau, que bateu quase sem ângulo, da linha de fundo, e a bola bateu na trave.
A resposta colorada veio no lance seguinte. Taison puxou contra-ataque, pela direita, e acionou Yuri Alberto na esquerda. O camisa 11 invadiu a área e finalizou, mas Lucas Arcanjo salvou o Vitória. O que voltou a acontecer em mais dois lances seguidos. Arcanjo evitou o gol em chutes de Taison e Yuri Alberto, novamente.
Os visitantes voltaram a assustar aos 42, quando Guilherme finalizou da entrada da área, mas Daniel, atento, impediu o gol. Aos 45, o Inter criou mais uma chance, dessa vez, na bola parada. Moisés disparou uma bomba e a bola explodiu na trave direita de Arcanjo.
Pedro Henrique é expulso, mais uma vez, e o time perdeu as forças
O segundo tempo não começou nada bem para o Inter. Logo aos cinco minutos, Pedro Henrique fez falta e deixou o pé alto em Guilherme Santos, levando o segundo amarelo e sendo expulso. O defensor colorado havia recebido o cartão vermelho pelo mesmo motivo na derrota para o Fortaleza, no domingo passado.
Mesmo com um a menos, aos 13, Taison fez boa jogada pela direita e deixou Saravia na cara de Arcanjo. O lateral bateu fraco, facilitando a defesa do goleiro baiano. E depois de desperdiçar tantas chances, o Inter sofreu o revés, aos 24: Dinei bateu forte e a bola parou no travessão e Samuel, atento, pegou a sobra e cabeceou para o fundo das redes. Na sequência, o Vitória quase ampliou, mas Dinei mandou para fora.
E foi na bola parada que o Inter chegou ao empate. Aos 32, Edenilson cobrou falta de cavadinha, Patrick cabeceou para Cuesta, que ajeitou para Johnny deixar tudo igual. Só que dois minutos depois, Eduardo recebeu na intermediária e acertou um chute de rara felicidade, no ângulo, para colocar os baianos na frente mais uma vez.
Apático e sem forças para reagir, aos 39, o Vitória marcou o terceiro: Raul Prata cruzou da direita, Guilherme Santos subiu mais que a defesa e marcou o gol da classificação dos baianos. A desclassificação em pleno Beira-Rio mancha o início do projeto do presidente Alessandro Barcellos.
Inter 1 Daniel; Saravia, Pedro Henrique, Víctor Cuesta e Moisés; Johnny, Edenilson, Patrick e Taison (Maurício); Thiago Galhardo (Lucas Ribeiro) e Yuri Alberto (Caio Vidal). Técnico: Martín Anselmi.
Vitória 3 Lucas Arcanjo; Raul Prata, Marcelo, Wallace e Roberto; Gabriel Bispo, Mateus Moraes (David) e Pablo (Dinei); Samuel, Soares (Guilherme Santos) e Catatau (Fernando Neto). Técnico: Ramon Menezes.
Árbitro: Felipe Fernandes (MG).
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário