Porto Alegre, quarta-feira, 13 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 13 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Inter

- Publicada em 20h24min, 12/01/2021.

Abel impõe seu estilo e supera números de Coudet

Galhardo tem lesão muscular e está fora nos próximos jogos

Galhardo tem lesão muscular e está fora nos próximos jogos


/RICARDO DUARTE/INTER/JC
Abel Braga reverteu totalmente o cenário que tinha em sua chegada ao Inter. Após as eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores da América, ainda sob a sombra de Eduardo Coudet, que se transferiu para o espanhol Celta de Vigo, o técnico campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2006 precisou de tempo para embalar e conquistar as vitórias.
Abel Braga reverteu totalmente o cenário que tinha em sua chegada ao Inter. Após as eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores da América, ainda sob a sombra de Eduardo Coudet, que se transferiu para o espanhol Celta de Vigo, o técnico campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2006 precisou de tempo para embalar e conquistar as vitórias.
Após nove partidas à frente do Colorado no Campeonato Brasileiro, Abelão já superou o aproveitamento do treinador argentino na competição e ainda corrigiu um problema crônico que a equipe apresentou em 2020: a bola aérea defensiva.
Em nove jogos sob o comando de Abel, foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas, totalizando um aproveitamento de 63% em jogos no Brasileirão. Foram 12 gols marcados (média de 1,3 por jogo) e sete sofridos (0,7 por partida), colocando o time de volta na briga pelo título.
Tirando da lista os jogos em que Abel esteve afastado em razão da Covid-19, foram cinco vitórias e uma derrota, em seis partidas, gerando aproveitamento de 83%, além de nove gols a favor (1,5 por jogo) e quatro sofridos (0,6).
Com Coudet no Brasileiro foram 20 jogos, com dez vitórias, seis empates e quatro derrotas, com aproveitamento de 60%. Comandado por Chacho, o Colorado fez 32 gols (média de 1,6) e sofreu 16 (média de 0,8).
Abel focou suas atenções, desde o início, em não sofrer gols de bola aérea. Sob comando de Coudet, praticamente a metade dos gols sofridos ocorriam deste jeito. Com trabalho especial neste tipo de jogada, o treinador repete movimentações, cobra evoluções e tem conquistado resultado.
Mantendo o recorte apenas no Brasileiro, foram apenas dois gols de bola aérea, contra Botafogo e Atlético-MG. Houve ainda dois gols de cruzamento em que a bola entrou direto, sem tocar em ninguém, o que não configura este tipo de jogada.
Para dar sequência aos bons resultados, Abelão não terá Thiago Galhardo. O artilheiro da competição precisou ser substituído no final do primeiro tempo na vitória sobre o Goiás. O departamento médico informou uma lesão muscular na panturrilha esquerda. A assessoria do clube informa que "ele está afastado dos próximos jogos e será reavaliado semanalmente". Dessa forma, Yuri Alberto é o novo titular, a partir do próximo domingo, quando o Inter recebe o Fortaleza, no Beira-Rio.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO