Porto Alegre, sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

futebol

- Publicada em 08h48min, 08/01/2021.

Ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter é internado em estado grave

Segundo o jornal 'Blick', a família não revelou o motivo da internação do dirigente de 84 anos

Segundo o jornal 'Blick', a família não revelou o motivo da internação do dirigente de 84 anos


NELSON ALMEIDA/AFP/JC
O suíço Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, foi hospitalizado, em estado grave, nessa quinta-feira (7), na Suíça. Segundo o jornal "Blick", a família não revelou o motivo da internação do dirigente de 84 anos.
O suíço Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, foi hospitalizado, em estado grave, nessa quinta-feira (7), na Suíça. Segundo o jornal "Blick", a família não revelou o motivo da internação do dirigente de 84 anos.
A saúde de Blatter, após o seu afastamento do principal cargo da entidade que dirige o futebol mundial em 2015, tem se mostrado bastante irregular, com internações para cirurgias por causa de câncer de pele, lesões no joelho e crise no sistema imunológico.
"Meu pai está no hospital. Ele está melhorando a cada dia. Mas ele precisa de tempo e descanso. Em nome da minha família, peço privacidade", disse Corine, filha de Blatter, ao jornal suíço.
Em 2015, Blatter renunciou à presidência da Fifa, depois de 17 anos, ao ser acusado de corrupção. Banido pelo Comitê de Ética, foi substituído por Gianni Infantino. Vários processos correm na justiça contra sua administração.
O último é uma denúncia formal apresentada pela Fifa contra Blatter, alegando irregularidades financeiras na construção de um museu do futebol, em Zurique, que teria fechado logo após sua abertura, em 2016. A obra custou 462 milhões de euros (cerca de R$ 3 bilhões). Os advogados de defesa negaram as acusações.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO