Porto Alegre, terça-feira, 05 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 05 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Libertadores da América

- Publicada em 17h58min, 05/01/2021.

Santos vai à casa do Boca atrás de vantagem na Libertadores

Equipe comandada pelo técnico Cuca vem de duas boas atuações contra o Grêmio

Equipe comandada pelo técnico Cuca vem de duas boas atuações contra o Grêmio


IVAN STORTI/SANTOS FC/JC
O Boca Juniors fez muito estrago em duelos com times brasileiros nos últimos anos. O temível retrospecto não intimida o Santos, invicto fora de casa na atual edição da Copa Libertadores. O time de Cuca vai à Bombonera nesta quarta-feira (6), às 19h15min, empolgado e disposto a somar um excelente resultado no confronto de ida das semifinais.
O Boca Juniors fez muito estrago em duelos com times brasileiros nos últimos anos. O temível retrospecto não intimida o Santos, invicto fora de casa na atual edição da Copa Libertadores. O time de Cuca vai à Bombonera nesta quarta-feira (6), às 19h15min, empolgado e disposto a somar um excelente resultado no confronto de ida das semifinais.
A confiança de Cuca no Peixe tem dois motivos: contar com força máxima e o ótimo desempenho da equipe jogando como visitante no torneio. O Santos ganhou quatro dos cinco jogos longe da Vila Belmiro nessa Libertadores e marcou ao menos um gol em todas as visitas.
Na primeira fase, o time bateu Defensa y Justicia e Delfín, ambos por 2 a 1, e Olímpia por 3 a 2. Nos mata-matas, obteve vantagem nos duelos de ida. Fez 2 a 1 na LDU e empatou por 1 a 1 com o Grêmio.
O gol como visitante é critério de desempate na Libertadores e o Santos espera manter o desempenho ofensivo na Bombonera. A meta é a manutenção da invencibilidade como visitante, mais uma vez marcando gols.
O treinador pressionou a diretoria para que garantisse os zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres para essa fase, sob alegação que com a dupla "teria 50% de chances", e foi atendido. Ambos ficarão no clube até o fim da participação na Libertadores.
Com a defesa reforçada, Cuca sabe que seu ataque não costuma falhar. São 17 gols em 10 partidas na Libertadores. Com Marinho, Soteldo e Kaio Júnior empolgados, o treinador aposta em "algo grande" na Argentina.
O treinador tem apenas uma dúvida na escalação: quem usar na armação das jogadas. Soteldo e Sandry podem ser o "camisa 10" em Buenos Aires. Caso opte pelo venezuelano, Lucas Braga atua na frente. Com o meia, Soteldo atuaria como ponta e o jovem atacante ficaria como opção na reserva. Uma possível escalação do Peixe tem John, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Sandry (Lucas Braga); Soteldo, Marinho e Kaio Jorge.
Na lateral-direita, Pará se recuperou dos problemas musculares e retorna. John será o goleiro. Será o quinto jogos entre os times em mata-matas da Libertadores. Até então, o Santos ganhou as duas na final de 1963 e perdeu ambas na decisão de 2003.
No Boca Juniors, a missão é ganhar para atuar mais tranquilo na Vila Belmiro, daqui a uma semana. E a aposta é na estrela do experiente Tevez, algoz do Santos na decisão de 2003. Aos 36 anos, o atacante vem sendo o diferencial do time argentino.
Os argentinos devem ir a campo com Andrada; Buffarini, Lisandro López, Izquierdoz e Fabra; Salvio, Capaldo, Jara e Villa, Soldano e Carlos Tevez.
Comentários CORRIGIR TEXTO