Porto Alegre, quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Surfe

- Publicada em 20h02min, 10/12/2020.

Italo Ferreira, Gabriel Medina e Filipinho avançam à 3ª fase em Pipeline

Atual campeão, Italo iniciou, nesta quarta-feira, a defesa do título da etapa e do Mundial

Atual campeão, Italo iniciou, nesta quarta-feira, a defesa do título da etapa e do Mundial


MAURO PIMENTEL /AFP/JC
A temporada de 2021 do Circuito Mundial de Surfe começou. Depois de quase um ano de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, que provocou o cancelamento do campeonato de 2020, os surfistas caíram na água na quarta-feira (9) para a disputa da primeira fase da etapa de Pipeline, no Havaí. Dos 11 brasileiros na disputa, oito passaram direto à terceira fase - entre eles os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina - e outros três, incluindo Adriano de Souza, o Mineirinho, foram para a repescagem.
A temporada de 2021 do Circuito Mundial de Surfe começou. Depois de quase um ano de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, que provocou o cancelamento do campeonato de 2020, os surfistas caíram na água na quarta-feira (9) para a disputa da primeira fase da etapa de Pipeline, no Havaí. Dos 11 brasileiros na disputa, oito passaram direto à terceira fase - entre eles os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina - e outros três, incluindo Adriano de Souza, o Mineirinho, foram para a repescagem.
Um ano após se consagrar em Pipeline, Italo iniciou a defesa do título da etapa e do Mundial contra o sul-africano Matthew McGillivray e o peruano Miguel Tudela. Mesmo com ondas pequenas, o brasileiro passou em primeiro. "Foi um ano longo para todos, mas aproveitei minha família e tive tempo para treinar e surfar muito. Foi uma bateria muito difícil. Estava grande ontem (terça-feira) e hoje (quarta) estava diferente. Tive que fazer aéreos porque Pipeline estava diferente. Mas estou feliz de ter passado e estar competindo de novo", comemorou.
No sufoco, em uma bateria com emoção até o último segundo, Medina e Mineirinho decidiram a segunda posição na última série - o havaiano Josh Moniz passou em primeiro. Medina precisava de menos de um ponto para virar e pegou uma onda pequena. Acertou a primeira manobra, mas caiu na segunda. Mesmo assim, o bicampeão mundial virou sobre o compatriota por 5,60 a 5,57 no somatório.
Nas outras baterias, Yago Dora, Filipe Toledo e Caio Ibelli garantiram três vitórias brasileiras, enquanto que Jadson André, Deivid Silva e Miguel Pupo se classificaram em segundo. Já Peterson Crisanto e Alex Ribeiro ficaram em terceiro em suas baterias e também vão ter que passar pela repescagem.
Nesta fase, os dois melhores de cada bateria seguirão vivos na etapa de Pipeline. Entre os 12 surfistas que disputam a repescagem, dois já venceram a competição no Havaí: o campeão mundial Adriano de Souza e o australiano Julian Wilson.
Comentários CORRIGIR TEXTO