Porto Alegre, quinta-feira, 03 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 03 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Automobilismo

- Publicada em 21h35min, 02/12/2020.

Com sobrenome e talento, Mick Schumacher chega à F-1

Filho de Michael, o alemão de 21 anos correrá pela Haas

Filho de Michael, o alemão de 21 anos correrá pela Haas


ANDREJ ISAKOVIC/AFP/JC
Nove anos depois do adeus definitivo de Michael Schumacher à Fórmula 1, o seu filho Mick, de 21 anos, fará a sua estreia na categoria em 2021. Nesta quarta-feira (2), a Haas anunciou oficialmente a contratação do piloto alemão para a próxima temporada. Ele vai fazer dupla com o russo Nikita Mazepin, confirmado na terça (1º) pela equipe norte-americana.
Nove anos depois do adeus definitivo de Michael Schumacher à Fórmula 1, o seu filho Mick, de 21 anos, fará a sua estreia na categoria em 2021. Nesta quarta-feira (2), a Haas anunciou oficialmente a contratação do piloto alemão para a próxima temporada. Ele vai fazer dupla com o russo Nikita Mazepin, confirmado na terça (1º) pela equipe norte-americana.
O piloto gravou um vídeo, já com o uniforme da escuderia, em que repercute o anúncio. "Oi, pessoal, muito orgulhoso de anunciar oficialmente que correrei pela Haas na temporada 2021. Gostaria muito de agradecer a todos envolvidos, a Ferrari (e ao programa de jovens pilotos), Gene Haas, Gunther (Steiner). Obrigado a todos por me receberem no time. Estou muito ansioso pelo desafio do ano que vem e é algo que sempre sonhei e que agora virou realidade. Estou muito feliz e explodindo de emoção. Queria agradecer a todos pelas mensagens e pelo grande apoio", afirmou Mick.
Piloto da Academia Ferrari, o filho mais velho de Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, compete desde os nove anos, tendo começado no kart, onde desde cedo se destacou, mesmo não usando o sobrenome do pai.
Mais do que apenas um sobrenome famoso, Mick pode chegar à Fórmula 1 com um currículo já recheado. Em 2018, foi campeão da Fórmula 3 europeia e é neste momento líder da Fórmula 2, o principal campeonato de entrada à F-1, com 14 pontos de vantagem antes das duas últimas provas, que serão realizadas neste final de semana no Bahrein.
Mick será o sexto filho de um campeão mundial a tentar repetir os passos do pai na F-1. Além dele, a categoria já teve os pares Keke e Nico Rosberg, Graham e Damon Hill, Nelson Piquet e Nelson Piquet Jr., Jack e David Brabham e Mario e Michael Andretti. Desses, apenas Damon e Nico repetiram os feitos de seus pais ao também se consagrarem campeões mundiais.
Comentários CORRIGIR TEXTO