Porto Alegre, segunda-feira, 23 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 23 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Inter

- Publicada em 15h02min, 23/11/2020. Atualizada em 20h20min, 23/11/2020.

D'Alessandro anuncia que deixará o Inter em dezembro

Argentino jogou 513 jogos com a camisa colorada

Argentino jogou 513 jogos com a camisa colorada


FACEBOOK/REPRODUÇÃO/JC
Deivison Ávila
“A minha vida no Inter termina no fim de dezembro”. Assim Andrés Nicolás D'Alessandro anunciou, na tarde desta segunda-feira (23), em coletiva ao lado do presidente Marcelo Medeiros, o fim de um ciclo de 12 anos no clube. Aos 39 anos, o meia argentino, naturalizado brasileiro, deixou claro que não irá encerrar a carreira no final deste ano. Com a camisa colorada, foram 513 jogos, 95 gols, 113 assistências e 13 títulos conquistados, desde que chegou em Porto Alegre, no dia 30 de julho de 2008.
“A minha vida no Inter termina no fim de dezembro”. Assim Andrés Nicolás D'Alessandro anunciou, na tarde desta segunda-feira (23), em coletiva ao lado do presidente Marcelo Medeiros, o fim de um ciclo de 12 anos no clube. Aos 39 anos, o meia argentino, naturalizado brasileiro, deixou claro que não irá encerrar a carreira no final deste ano. Com a camisa colorada, foram 513 jogos, 95 gols, 113 assistências e 13 títulos conquistados, desde que chegou em Porto Alegre, no dia 30 de julho de 2008.
"O Inter vai seguir como é e D'Alessandro seguirá como atleta. Importante reforçar que seguirei como atleta", enfatizou. O gringo fez questão ainda de justificar os motivos de sua saída, independentemente do momento político vivido em relação à eleição presidencial no próximo mês. "Minha decisão é unicamente minha. O que estamos falando aqui, nada tem a ver com a direção e a situação com o clube. Tem a ver com a minha vida como atleta. Está é a verdade", acrescentou.
D'Ale lembrou também a sua construção como jogador e como ídolo do clube. "Aqui atingi minha consagração e acho que posso dizer que construí uma história linda com o torcedor. Este é meu maior legado. Tenho 40 dias pela frente e vou me dedicar todo ao Inter", afirmou, reforçando que lutará até o último momento com a camisa colorada (confira abaixo os principais momentos da coletiva).
Medeiros enalteceu os 12 anos de vínculo do argentino com o clube e agradeceu por tudo que viveu ao lado do camisa 10. "Hoje é uma data histórica. A história de um dos maiores jogadores, um dos maiores ídolos do nosso clube, chegou ao fim. Tivemos uma conversa no final de semana e o D'Ale comunicou sua decisão. Ele amadureceu para tomar. Convivemos há sete anos e sabemos a paixão com que ele faz as coisas, que tem pelo clube. Então, respeitamos a decisão do D'Alessandro e aceitamos que hoje, neste 23 de novembro, a história de Andrés Nicolás D'Alessandro terá um fim em 31 de dezembro. Os números dele falam por si. São 13 títulos, o terceiro jogador que mais vestiu a camisa do Inter até o momento", disse.

O que disse o camisa 10 argentino

Sobre a saída de Eduardo Coudet...
"A saída de Coudet, foi ruim, foi difícil para o grupo. Não tem como não ter um momento de instabilidade e desorganização, porque foi embora um treinador que fazia o grupo conseguir resultado com desempenho e entrega dentro de campo"
Sobre o fim de carreira...
“Amo o futebol e não imagino minha vida sem o futebol, sem acordar cedo, sem ir ao treino. Nestes últimos 38 dias, não mudará. Nada mudará do que fiz até agora por fazer este anúncio. Seguirá igual. O que o professor Abel precisar, estarei pronto para ajudar o grupo"
Sobre deixar o Inter sem a torcida...
“O assunto torcedor, esse sim é frustrante. Depois de 12 anos não poder me despedir dele no Beira-Rio. Saudades do torcedor, da nossa torcida na nossa casa. Gostaria que fosse de outra maneira junto com eles no Beira-Rio"
Comentários CORRIGIR TEXTO