Porto Alegre, domingo, 22 de novembro de 2020.
Dia do Músico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 22 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 22h43min, 22/11/2020.

Com dois jogadores a mais, Grêmio apenas empata com o Corinthians

Nem mesmo a qualidade de Jean Pyerre foi suficiente para o Tricolor vencer a equipe paulista

Nem mesmo a qualidade de Jean Pyerre foi suficiente para o Tricolor vencer a equipe paulista


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/JC
Deivison Ávila
Pelo início fulminante e a superioridade técnica diante do rival, tudo indicava que o Grêmio ganharia com certa facilidade do Corinthians, neste domingo (22), na Neo Química Arena. O tempo foi passando e o Timão teve dois jogadores expulsos. Só que o time gremista não conseguiu aproveitar os espaços e amargou um 0 a 0 diante da retranca paulista com nove homens em campo. O resultado deixou o Tricolor na oitava colocação com 34 pontos.
Pelo início fulminante e a superioridade técnica diante do rival, tudo indicava que o Grêmio ganharia com certa facilidade do Corinthians, neste domingo (22), na Neo Química Arena. O tempo foi passando e o Timão teve dois jogadores expulsos. Só que o time gremista não conseguiu aproveitar os espaços e amargou um 0 a 0 diante da retranca paulista com nove homens em campo. O resultado deixou o Tricolor na oitava colocação com 34 pontos.
Os gaúchos começaram em cima. Logo aos oito minutos, Orejuela encontrou Pepê que cruzou para Luiz Fernando desviar. Cássio, atento, salvou em cima da linha. Três minutos depois, Jean Pyerre levantou na área, Diego Souza subiu mais alto que a defesa, e cabeceou para fora, perdendo ótima chance de tirar o zero do placar. Aos 22 foi a vez de Jean Pyerre assustar em cobrança de falta. A bola passou perto do travessão.
Trocando passes e controlando a partida, aos 28, Marllon deu um bote errado e acertou Matheus Henrique. O juiz aplicou o cartão amarelo. Após ver a perna do jogador gremista sangrando, Caio Max Vieira cancelou o amarelo e expulsou o zagueiro do Timão. Com um jogador a mais, o Tricolor alugou o campo corintiano e passou a pressionar ainda mais. Já os paulistas tentavam se aproximar da área através da bola parada, mas sem sucesso.
O Grêmio voltou para o segundo tempo com estreia. O chileno César Pinares entrou no lugar de Darlan. Com isso, Jean Pyerre foi recuado para fazer a segunda função do meio-campo. Diego Barbosa também foi a campo na vaga de Cortez. A equipe de Portaluppi seguiu pressionando, mas abria espaços para o Timão contra-atacar. Em um desses raros momentos, aos 14 minutos, Luan entrou na área aos trancos e barrancos, mas Orejuela salvou o goleiro Vanderlei, já vencido no lance.
A situação dos paulistas ficou ainda pior aos 20 minutos, quando Otero fez falta por trás em Luiz Fernando e recebeu o segundo amarelo, deixando a equipe com nove em campo. O jogo que já tinha um domínio gremista passou a ser um massacre, de ataque contra defesa.
Jogando totalmente fechadinho e arriscando apenas no momento certo, os donos da casa criaram a melhor chance da partida e só não marcaram porque Vanderlei operou um milagre. No contra-ataque, Luan tocou para Lucas Piton cruzar. Pepê afastou, mas a bola ficou com Fábio Santos. Ele rolou para Fagner bater forte e o goleiro gremista saltar e salvar a equipe.
O Grêmio manteve a pressão, mas não conseguiu romper a linha defensiva armada por Vagner Mancini. O elenco tricolor segue em São Paulo, de onde embarca para Assunção, no Paraguai, quando enfrentará na próxima quinta-feira, o Guaraní, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores da América.
Corinthians 0
Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel e Cantillo (Xavier); Jonathan Cafu (Lucas Piton), Luan (Léo Natel) e Otero; Matheus Davó (Bruno Méndez). Técnico: Vagner Mancini.
Grêmio 0
Vanderlei; Orejuela (Churín), Pedro Geromel, Rodrigues e Cortez (Diogo Barbosa); Darlan (Pinares), Matheus Henrique (Victor Ferraz), Luiz Fernando, Jean Pyerre (Isaque) e Pepê; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Caio Max Vieira (RN)
Comentários CORRIGIR TEXTO