Porto Alegre, sábado, 07 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 07 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Basquete

- Publicada em 15h15min, 07/11/2020.

Didi Louzada, do Sydney Kings, revela ter sido vítima de racismo na Austrália

Ano passado, Didi foi draftado pelo Atlanta Hawks, da NBA, mas foi para Sydney ganhar espaço

Ano passado, Didi foi draftado pelo Atlanta Hawks, da NBA, mas foi para Sydney ganhar espaço


FACEBOOK/REPRODUÇÃO/JC
O ala-armador brasileiro Didi Louzada, do Sydney Kings, revelou ter sido vítima de racismo nesta sexta-feira (6) na Austrália. O jogador de basquete contou nas redes sociais que saiu para comer e beber com seus amigos, mas foi barrado na entrada de um estabelecimento na cidade de Sydney por um segurança que os julgou por suas vestimentas e tatuagens.
O ala-armador brasileiro Didi Louzada, do Sydney Kings, revelou ter sido vítima de racismo nesta sexta-feira (6) na Austrália. O jogador de basquete contou nas redes sociais que saiu para comer e beber com seus amigos, mas foi barrado na entrada de um estabelecimento na cidade de Sydney por um segurança que os julgou por suas vestimentas e tatuagens.
"Hoje (sexta-feira) passei por uma coisa que pensei que não aconteceria jamais comigo. Eu e meus amigos fomos em um lugar para comer e beber e o segurança foi racista com a gente. Sim, isso mesmo. O cara nos julgou pelas nossas roupas e pelas minhas tatuagens e porque tenho uma tatuagem no pescoço", escreveu o jogador, em seu perfil no Twitter.
Didi ainda contou que o segurança ironizou e perguntou se ele era usuário de drogas. "Só queríamos entrar para comer, beber e ir embora, nada mais. E além de nos julgar, perguntou se a gente usava drogas. Tirou sarro de mim quando disse que jogava basquete, quando me perguntou com o que eu trabalhava", relatou. Não foi informado se o brasileiro e seus amigos deram queixa na polícia.
O ala-armador joga na Liga Nacional de Basquete da Austrália. Na temporada passada, Didi Louzada foi draftado pelo Atlanta Hawks, da NBA, mas teve os seus direitos negociados com o New Orleans Pelicans. Assim, tornou-se o 18º brasileiro a integrar a maior liga de basquete do mundo. Sem espaço na franquia norte-americana, ele foi transferido para o Sydney Kings para ganhar mais experiência.
Comentários CORRIGIR TEXTO