Porto Alegre, domingo, 01 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 01 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Fórmula 1

- Publicada em 15h52min, 01/11/2020.

Em Ímola, Hamilton conquista 93ª vitória e Mercedes fatura hepta na Fórmula 1

Hamilton comemora a vitória em uma corrida que teve abandonos, acidentes e reviravoltas

Hamilton comemora a vitória em uma corrida que teve abandonos, acidentes e reviravoltas


Luca Bruno/POOL/AFP/JC
Lewis Hamilton conquistou neste domingo (1º) a sua 93ª vitória na Fórmula 1 em uma corrida caótica em Ímola, com vários abandonos, acidentes e reviravoltas, e ajudou a Mercedes a assegurar o sétimo título consecutivo do Mundial de Construtores. A equipe alemã teve um domingo perfeito e fez uma nova dobradinha, com Valtteri Bottas em segundo. Daniel Ricciardo completou o pódio no GP da Emilia-Romagna, na Itália.
Lewis Hamilton conquistou neste domingo (1º) a sua 93ª vitória na Fórmula 1 em uma corrida caótica em Ímola, com vários abandonos, acidentes e reviravoltas, e ajudou a Mercedes a assegurar o sétimo título consecutivo do Mundial de Construtores. A equipe alemã teve um domingo perfeito e fez uma nova dobradinha, com Valtteri Bottas em segundo. Daniel Ricciardo completou o pódio no GP da Emilia-Romagna, na Itália.
A Mercedes estabeleceu um novo recorde de títulos consecutivos ao ser heptacampeã. A Ferrari ainda é a maior vencedora, com 16 conquistas, mas não ganha o Mundial de Construtores desde 2008.
Na tumultuada corrida em Ímola, que retornou ao calendário da Fórmula 1 após 14 anos, Hamilton largou mal e caiu para terceiro, atrás de Max Verstappen, mas o hexacampeão ampliou a permanência na pista antes do pit stop e abriu sobre os rivais com os pneus em bom estado.
O safety car virtual para a retirada do carro de Esteban Ocon ajudou a confirmar a liderança do britânico quando ele parou nos boxes. Depois, o piloto da Mercedes também teve sorte de campeão ao ver o holandês Max Verstappen, da Red Bull, que brigava pela ponta, abandonar por conta de um pneu furado, o que obrigou outra entrada do carro de segurança na pista.
Na relargada, Hamilton administrou a vantagem sobre Bottas, fez a melhor volta da prova e confirmou a 93ª vitória na carreira e a nona em 2020. Com o domínio na temporada, o britânico pode ser campeão antecipadamente já na próxima etapa, na Turquia. Ele ostenta 282 pontos na liderança do Mundial de Pilotos, contra 197 de Bottas.
Beneficiado pela saída de Verstappen, o australiano Daniel Ricciardo, da Renault, resistiu às investidas do russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri, terminou em terceiro e garantiu o segundo pódio na temporada.
O monegasco Charles Leclerc levou a Ferrari à quinta colocação, à frente do mexicano Sérgio Perez, da Racing Point. A McLaren colocou seus dois pilotos entre os dez primeiros, com o espanhol Carlos Sainz Jr em sétimo e o britânico Lando Norris em oitavo. O finlandês Kimi Raikkonen e o italiano Antonio Giovinazzi, dupla da Alfa Romeo, fecharam o top 10.
Pierre Gasly abandonou a prova na décima volta, com problemas no motor de seu carro da AlphaTauri. O francês, que usou um capacete em homenagem a Ayrton Senna, morto em um acidente em Ímola em maio de 1994, lamentou muito o abandono. Ele havia se destacado nos dois treinos no sábado, conseguiu largar em quarto, seu melhor resultado em sessões classificatórias, e tinha chances de brigar pelas primeiras posições.
Também não completaram a prova o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, e o britânico George Russel, da Williams, que bateu no muro com o safety car na pista.
A Fórmula 1 dá uma pausa e retorna daqui a 15 dias, para o GP da Turquia, no circuito de Istanbul. Será a 14ª de 17 etapas da temporada de 2020.
Confira a classificação do GP da Emilia-Romagna:
1°) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), em 1h28min32s430
2º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 5s783
3º) Daniel Ricciardo (AUS/Renault, a 14s320
4º) Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri), a 15s141
5º) Charles Leclerc (ALE/Ferrari), a 19s111
6º) Sergio Perez (MEX/Racing Point), 19s652
7º) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), 20s230
8º) Lando Norris (GBR/McLaren), a 21s131
9º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 22s224
10°) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a 26s398
11º) Nicholas Latifi (CAN/Williams), a 27s135
12º) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 28s453
13º) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 29s163
14º) Romain Grosjean (FRA/Haas), a 32s935
15º) Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 57s284
Abandonaram a prova:
Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri)
Esteban Ocon (FRA/Renault)
Kevin Magnussen (DIN/Haas)
Max Verstappen (HOL/Red Bull)
George Russel (GBR/Williams),
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO