Porto Alegre, domingo, 25 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 25 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CAMPEONATO BRASILEIRO

- Publicada em 20h30min, 25/10/2020. Atualizada em 20h33min, 25/10/2020.

Mesmo com reservas, Grêmio vence de virada o Athletico-PR

O Grêmio enfrentou o Athlético-PR em Curitiba, na Arena da Baixada

O Grêmio enfrentou o Athlético-PR em Curitiba, na Arena da Baixada


Grêmio/Divulgação/JC
Igor Natusch
O Grêmio não deu muita atenção ao jogo, é verdade. Poupando titulares para o jogo de quinta-feira contra o Juventude, pela Copa do Brasil, Renato Portaluppi escalou um Tricolor descaracterizado, que chegou a estar perdendo para o fraco Athletico-PR por boa parte do jogo. Mas as entradas de Pepê e Ferreira melhoraram o time, e a vitória de virada por 2 a 1 acabou sendo merecida pela reação gremista.
O Grêmio não deu muita atenção ao jogo, é verdade. Poupando titulares para o jogo de quinta-feira contra o Juventude, pela Copa do Brasil, Renato Portaluppi escalou um Tricolor descaracterizado, que chegou a estar perdendo para o fraco Athletico-PR por boa parte do jogo. Mas as entradas de Pepê e Ferreira melhoraram o time, e a vitória de virada por 2 a 1 acabou sendo merecida pela reação gremista.
Não dá para dizer que os torcedores que não tiveram a chance de ver o jogo pela televisão tenham perdido muita coisa na primeira etapa. Ao contrário: era uma partida feia e arrastada, daquelas que convidam a uma soneca de fim de domingo. Confuso e sonolento, o Grêmio não parecia ter nenhuma vontade real de vencer a partida. Isso durou até os 43 minutos, quando o Athletico abriu o placar. Carlos Eduardo apareceu nas costas de Orejuela, driblou Rodrigues e chutou forte, alto, para vencer Paulo Victor.
Com Pepê em campo, Renato Portaluppi tentou dar mais força ofensiva ao Grêmio na segunda etapa. E o empate veio rápido. Aos 10 minutos, Luiz Fernando cruzou rasante, a bola bateu em Thiago Heleno e venceu Santos: gol contra e 1 a 1.
Com a entrada de Ferreira em campo, o Tricolor ficou ainda mais agudo. E a troca foi providencial. Aos 41 minutos, Ligação direta de Paulo Victor, Ferreira livre e toque com categoria, na saída do goleiro. Mais sorte que juízo, talvez diga o clichê – mas, de qualquer modo, três pontos bem-vindos na conta tricolor.
ESCALAÇÕES
ATHLETICO-PR (1) - Santos; Erick, Pedro Henrique (Lucas Halter), Thiago Heleno e Abner; Wellington (Richard), Christian, Lucho González (Jorginho) e Nikão; Carlos Eduardo (Fabinho) e Kayzer (Walter). Técnico: Paulo Autuori.
GRÊMIO (2) - Paulo Victor; Orejuela, Rodrigues, David Braz e Cortez; Lucas Silva (Diogo Barbosa), Darlan e Thaciano; Everton (Pepê), Isaque (Ruan) e Luiz Fernando (Ferreira). Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Fifa-SP).
Comentários CORRIGIR TEXTO