Porto Alegre, quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Dia do Professor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Seleção Brasileira

- Publicada em 21h32min, 14/10/2020.

Tite evita comparar Neymar com outros artilheiros da seleção

Atacante se tornou o segundo maior artilheiro com a camisa canarinho

Atacante se tornou o segundo maior artilheiro com a camisa canarinho


/LUCAS FIGUEIREDO/CBF/JC
Autor de três gols na noite de terça-feira (13), Neymar foi o protagonista da vitória da seleção brasileira sobre o Peru, por 4 a 2, em Lima. Não bastasse o "hat trick", no segundo jogo do Brasil nestas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o atacante deixou o campo como o segundo maior artilheiro da história da equipe nacional.
Autor de três gols na noite de terça-feira (13), Neymar foi o protagonista da vitória da seleção brasileira sobre o Peru, por 4 a 2, em Lima. Não bastasse o "hat trick", no segundo jogo do Brasil nestas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o atacante deixou o campo como o segundo maior artilheiro da história da equipe nacional.
Neymar chegou aos 64 gols e superou Ronaldo, que soma 62. O atacante do Paris Saint-Germain até homenageou o ídolo na comemoração de um dos gols ao imitar seu antecessor com o dedo indicador levantado. A liderança pertence a Pelé, com 77 na contagem apenas de gols contra equipes nacionais, e 95, somando tudo.
Questionado sobre o novo feito do seu atacante, Tite evitou compará-lo com outros artilheiros da história da equipe nacional. "Cada momento histórico da seleção, cada geração, ela tem seus próprios valores. Ela tem Ronaldo Fenômeno extraordinário. Tem Rivaldo, Romário, Bebeto, cada um no seu momento. É injusto fazer comparativo nas etapas de cada um", disse.
Tite, contudo, não deixou de enumerar elogios ao atacante, principalmente quanto à versatilidade. Para o técnico, Neymar se destaca tanto fazendo gol quanto armando jogadas. Em outras palavras, na linguagem do treinador, o jogador atua como "arco e flecha".
"O que posso dizer é que o Neymar tem essa imprevisibilidade, ele é arco e flecha. Ele é o jogador da assistência e da finalização também. Está cada vez melhor e com grau de maturidade cada vez maior", comentou. O Brasil volta a campo em novembro pelas Eliminatórias, contra a Venezuela, dia 12, e diante do Uruguai, dia 17.
Comentários CORRIGIR TEXTO