Porto Alegre, quarta-feira, 14 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 14 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eliminatória Sul-Americana

- Publicada em 08h39min, 14/10/2020. Atualizada em 14h41min, 14/10/2020.

Com 3 de Neymar, Brasil vence Peru e segue 100% nas Eliminatórias

Richarlison (e) e Neymar marcaram os gols da seleção

Richarlison (e) e Neymar marcaram os gols da seleção


Lucas Figueiredo/CBF/JC
Depois de estar atrás no placar duas vezes no estádio Nacional de Lima, o Brasil conseguiu derrotar o Peru por 4 a 2, e se manteve com 100% de aproveitamento nas Eliminatórias. Richarlison, que iniciou a partida como titular no lugar de Everton Cebolinha, marcou seu primeiro gol nesta edição do torneio, enquanto Neymar anotou mais três gols pela seleção e chegou a 64 com a canarinho, ultrapassando Ronaldo fenômeno na lista de maiores artilheiros em jogos oficiais pelo Brasil. Carrilo e Tapia balançaram as redes para a equipe treinada por Ricardo Gareca.
Depois de estar atrás no placar duas vezes no estádio Nacional de Lima, o Brasil conseguiu derrotar o Peru por 4 a 2, e se manteve com 100% de aproveitamento nas Eliminatórias. Richarlison, que iniciou a partida como titular no lugar de Everton Cebolinha, marcou seu primeiro gol nesta edição do torneio, enquanto Neymar anotou mais três gols pela seleção e chegou a 64 com a canarinho, ultrapassando Ronaldo fenômeno na lista de maiores artilheiros em jogos oficiais pelo Brasil. Carrilo e Tapia balançaram as redes para a equipe treinada por Ricardo Gareca.
O confronto também marcou o 50º jogo de Tite à frente da casamata brasileira. Mesmo com o Brasil tendo sido superior na primeira etapa, o Peru retornou melhor do intervalo, e o treinador gaúcho precisou fazer substituições para mudar o quadro da partida. Com os ingressos de Everton Cebolinha, Everton Ribeiro e Alex Telles, o Brasil voltou a dominar o adversário.
A seleção volta a campo no dia 14 de novembro, contra a Venezuela, no Morumbi. Três dias depois, vai a Montevidéu encarar o Uruguai, possivelmente a última data-Fifa de 2020.
Comentários CORRIGIR TEXTO