Porto Alegre, domingo, 27 de setembro de 2020.
Dia Mundial do Turismo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 27 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CAMPEONATO BRASILEIRO

- Publicada em 23h16min, 26/09/2020. Atualizada em 16h11min, 27/09/2020.

Em show de Keno, Grêmio perde de 3 a 1 para o Atlético-MG

Grêmio chegou a esboçar reação na segunda etapa, mas não resistiu e segue longe dos líderes no Brasileirão

Grêmio chegou a esboçar reação na segunda etapa, mas não resistiu e segue longe dos líderes no Brasileirão


LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
A vitória no Grenal da Libertadores aliviou um pouco o clima, mas o Grêmio segue devendo uma sequência de resultados positivos. Neste sábado (26), o Tricolor não conseguiu controlar o Atlético-MG e, em jornada inspirada de Keno, os donos da casa fizeram um categórico 3 a 1. Com apenas duas vitórias em onze jogos, o time de Renato Portaluppi segue na segunda metade da tabela, incapaz de se aproximar da disputa pelas primeiras posições. O Galo, por sua vez, é líder.
A vitória no Grenal da Libertadores aliviou um pouco o clima, mas o Grêmio segue devendo uma sequência de resultados positivos. Neste sábado (26), o Tricolor não conseguiu controlar o Atlético-MG e, em jornada inspirada de Keno, os donos da casa fizeram um categórico 3 a 1. Com apenas duas vitórias em onze jogos, o time de Renato Portaluppi segue na segunda metade da tabela, incapaz de se aproximar da disputa pelas primeiras posições. O Galo, por sua vez, é líder.
A verdade é que o Atlético-MG teve o controle das ações durante a maior parte da partida. E não demorou para que os donos da casa abrissem o placar. Aos 10mins, Keno recebeu livre pela esquerda, chutou da entrada da área e Paulo Victor defendeu – o problema é que a bola já tinha ultrapassado a linha e o juiz, com a ajuda do árbitro de vídeo, confirmou o gol.
Acuado, o Grêmio mal conseguia uma sequência de passes, que dirá criar chances de empatar. Enquanto isso, o Galo era incisivo, e chegava com frequência à linha de fundo, sem receber combate no meio-campo. Depois de muitos minutos de sofrimento, o Tricolor melhorou um pouco no final do primeiro tempo, chegando a ameaçar em falta cobrada por Robinho aos 42mins, que Everson defendeu.
A reação, porém, não se consolidou na segunda etapa. Ao contrário. Logo aos 6mins, Keno recebeu, a defesa marcou de longe e o chute ainda desviou em David Braz antes de entrar: 2 a 0.
Desta vez, porém, a resposta veio rápido. Aos 9mins, em cobrança de escanteio, a bola passou por todo mundo, menos por Isaque, que empurrou meio de qualquer jeito para descontar. O jogo ficou elétrico: no lance seguinte, Paulo Victor salvou em voleio de Eduardo Sasha. Minutos depois, em boa jogada dentro da área, Robinho chutou forte, muito perto do travessão.
Foram minutos de equilíbrio, que se encerraram em um contra-ataque fulminante aos 21mins. Everson recuperou a bola, lançou Keno no contra-ataque e o atacante, implacável, fez o terceiro dele, o terceiro do Atlético-MG.
Embora sem desistir do jogo, o Grêmio não teve forças para superar o novo revés, e não chegou a criar chances reais para descontar. Agora, o Tricolor volta seus olhares para a Libertadores da América, onde enfrenta em casa o Universidad Católica no meio de semana.
ESCALAÇÕES
ATLÉTICO-MG (3) - Everson; Guga (Bueno), Alonso, Igor Rabello e Arana; Jair, Franco (Hyoran) e Nathan (Allan); Savarino (Sávio), Keno e Eduardo Sasha (Marrony). Técnico: Jorge Sampaoli.
GRÊMIO (1) - Paulo Victor; Victor Ferraz, Paulo Miranda, David Braz e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Darlan (Guilherme Azevedo) e Matheus Henrique; Robinho (Rildo), Isaque ( Luiz Fernando) e Pepê (Ferreira). Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN).
Comentários CORRIGIR TEXTO