Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Automobilismo

- Publicada em 16h26min, 26/09/2020. Atualizada em 17h44min, 26/09/2020.

Na Rússia, Hamilton supera drama, sobra no final e crava 96ª pole na Fórmula 1

Piloto britânico bateu o recorde da pista de Sochi

Piloto britânico bateu o recorde da pista de Sochi


BRYN LENNON/POOL/AFP/JC
Não é novidade que Lewis Hamilton cresce nos momentos decisivos. E neste sábado (26) não foi diferente. Depois de passar um susto no Q2 e conseguir avançar ao Q3 com uma volta aberta no último segundo, o hexacampeão foi soberano na parte final de sessão classificatória e garantiu a pole para o GP da Rússia da Fórmula 1. De quebra, bateu o recorde da pista ao cravar 1min31s304. Max Verstappen foi o segundo e Valtteri Bottas ficou em terceiro.
Não é novidade que Lewis Hamilton cresce nos momentos decisivos. E neste sábado (26) não foi diferente. Depois de passar um susto no Q2 e conseguir avançar ao Q3 com uma volta aberta no último segundo, o hexacampeão foi soberano na parte final de sessão classificatória e garantiu a pole para o GP da Rússia da Fórmula 1. De quebra, bateu o recorde da pista ao cravar 1min31s304. Max Verstappen foi o segundo e Valtteri Bottas ficou em terceiro.
O hexacampeão passou por um drama antes de brilhar. Ele não tinha tempo registrado quando o alemão Sebastian Vettel bateu com força no fim do Q2 e provocou uma bandeira vermelha. Na retomada da sessão, o britânico, porém, conseguiu abrir volta rápida com pneus macios, escapou da eliminação no sufoco e, minutos depois, no Q3, restabeleceu seu domínio.
Hamilton chegou à 96ª pole na história da Fórmula 1, a segunda em Sochi, e a oitava na temporada de 2020, na qual ele tem sido absolutamente dominante. Se vencer a corrida neste domingo, o britânico fará história pois vai igualar o recorde de 91 vitórias do alemão Michael Schumacher. No entanto, dado o desenho do circuito de Sochi e considerando também o fato de que vai largar com pneus macios contra médios de Verstappen e Bottas, o piloto da Mercedes não tem uma vantagem tão grande na pole.
"Foi uma das piores classificações. Fiz com o coração na boca, porque uma volta foi deletada e depois veio a bandeira vermelha. É bom estar na pole, mas talvez o pior lugar para largar da pole, ainda mais com os carros com mais arrasto nesse ano", destacou Hamilton.
O holandês Max Verstappen, da Red Bull, conquistou um lugar na primeira fila na ultima volta ao desbancar Bottas com o tempo de 1min31s867. O finlandês da Mercedes teve um desfecho frustrante de treino. Postulante à pole, depois de um bom início na sessão classificatória, ele errou na última tentativa e ficou apenas em terceiro no grid, com a marca de 1min31s956.
O mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, confirmou o bom momento na temporada e assegurou o quarto lugar pela quarta vez no ano, à frente do australiano Daniel Ricciardo, da Renault. O espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, sairá da sexta colocação.
Na quarta fila também haverá pilotos da Renault e McLaren, com o francês Esteban Ocon em sétimo, e o britânico Lando Norris no oitavo lugar. Pierre Gasly, da AlphaTauri, fechou em nono, e o tailandês Alexander Albon, da Red Bull, completou o top 10 do grid de largada em Sochi.
A Ferrari segue sua sina e amargou mais momentos ruins em uma sessão de classificação. Além do incidente com Vettel, a escuderia italiana viu Charles Leclerc não avançar para o Q3. O monegasco vai largar em 11º, quatro posições à frente do alemão tetracampeão.
A largada para o GP da Rússia, no circuito de Sochi, a décima etapa da temporada 2020 da Fórmula 1, está prevista para as 8h10 deste domingo.
Confira o grid de largada do GP da Rússia:
1º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min31s304
2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min31s867
3º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min31s956
4º) Sergio Perez (MEX/Racing Point) - 1min32s317
5º) Daniel Ricciardo (AUS/Renault) - 1min32s364
6º) Carlos Sainz (ESP/McLaren) - 1min32s550
7º) Esteban Ocon (FRA/Renault) - 1min32s624
8º) Lando Norris (GBR/McLaren) - 1min32s847
9º) Pierre Gasly (FRA/Alphatauri) - 1min33s000
10º) Alexander Albon (TAI/Red Bull)- 1min33s008
------------------------------------------------------
11º) Charles Leclerc (MON/Ferrari - 1min33s239
12º) Daniil Kvyat (RUS/Alphatauri) - 1min33s249
13º) Lance Stroll (CAN/Racing Point) - 1min33s364
14º) George Russell (GBR/Williams) - 1min33s583
15°) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - 1min33s609
------------------------------------------------------
16º) Romain Grosjean (FRA/Haas)- 1min34s592
17º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - 1min34s594
18º) Kevin Magnussen (DIN/Haas) - 1min34s681
19º) Nicholas Latifi (CAN/Williams) - 1min35s066
20º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) - 1min35s267
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO