Porto Alegre, terça-feira, 15 de setembro de 2020.
Dia do Cliente.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 15 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Libertadores da América

- Publicada em 21h49min, 14/09/2020. Atualizada em 17h15min, 15/09/2020.

Como Grêmio e Inter voltam para as disputas da Libertadores da América

Grêmio x Universidad Católica e Inter x América de Cali entram campo na noite de quarta-feira, pelo Grupo E

Grêmio x Universidad Católica e Inter x América de Cali entram campo na noite de quarta-feira, pelo Grupo E


Reprodução Conmebol/JC
Deivison Ávila
Em meio à pandemia do novo coronavírus, Inter e Grêmio retomam a disputa da Libertadores da América - maior e mais importante torneio do continente -, na quarta-feira (16), pelo Grupo E. Mais de seis meses depois da disputa do primeiro Grenal da história da competição, os times voltam a campo em momentos diferentes. O clássico válido pela 2ª rodada, disputado na Arena, acabou sem gols e com oito expulsões.
Em meio à pandemia do novo coronavírus, Inter e Grêmio retomam a disputa da Libertadores da América - maior e mais importante torneio do continente -, na quarta-feira (16), pelo Grupo E. Mais de seis meses depois da disputa do primeiro Grenal da história da competição, os times voltam a campo em momentos diferentes. O clássico válido pela 2ª rodada, disputado na Arena, acabou sem gols e com oito expulsões.
Essas baixas estão diretamente relacionadas na formação das equipes que entrarão em campo. No Beira-Rio, o Inter recebe os colombianos do América de Cali, às 19h15min. Já o coirmão viaja até o Chile para enfrentar o Universidad Católica, às 21h30min. 

Com questionamentos sobre trabalho de Portaluppi e em momento instável, Grêmio sofre com lesões e baixas

Pepê é a esperança técnica para a vaga deixada por Cebolinha
Pepê é a esperança técnica para a vaga deixada por Cebolinha
/LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/JC
Do lado tricolor, o técnico Renato Portaluppi começar a ter seu trabalho questionado devido à atuação no Brasileiro. Dos nove jogos, venceu dois, perdeu um e empatou seis. Para a volta da Libertadores, a principal mudança em relação ao time que enfrentou o Inter em 12 de março é a ausência de Everton. O atacante, vendido ao Benfica de Portugal, é uma lacuna na equipe - sua habilidade e criatividade são sentidas no elenco.
O lateral-esquerdo Caio Henrique também não faz mais parte do plantel. A reposição foi buscada no Palmeiras: Diogo Barbosa. No ataque, Luciano saiu, e Éverton, ex-São Paulo, chegou. Luiz Fernando foi contratado por empréstimo junto ao Botafogo. Ferreira, prata da casa, finalmente entrou em acordo com o clube e pode estrear no torneio.
O Grêmio também foi até Minas e trouxe Robinho e Thiago Neves. O primeiro está ganhando oportunidades e busca lugar entre os titulares. Já o camisa 10 foi inscrito, mas nem jogou pela Libertadores. Sem agradar, a direção rescindiu seu contrato. Thaciano, afastado, negocia ida para o Santos.
Outro ponto são as lesões. Para o retorno, Portaluppi não conta com Kannemann, Jean Pyerre, Guilherme Guedes e Pepê. E, por último, Maicon, que deixou o jogo contra o Fortaleza ainda no primeiro tempo e não viaja para o Chile.
Pela confusão do Grenal de março, Paulo Miranda fica de fora por quatro partidas. Caio Henrique e Luciano já saíram do clube. O grupo embarca nesta terça-feira (15) para o Chile.

Inter de Coudet é Thiago Galhardo e mais 10

Artilheiro do Brasileiro, Galhardo vive principal momento da carreira
Artilheiro do Brasileiro, Galhardo vive principal momento da carreira
/RICARDO DUARTE/INTER/JC
O Inter vivia um bom momento quando as competições foram suspensas por conta do coronavírus. Hoje, o time ainda não reencontrou aquele futebol, mas dá alguns sinais de evolução nestas primeiras dez rodadas do Brasileirão, do qual é líder. Ainda assim, algumas peças pontuais ainda são bastante questionáveis.
Do time que empatou em 0 a 0 com o Grêmio na Arena, em março, a principal baixa é Paolo Guerrero. O atacante peruano sofreu uma grave lesão no joelho e só volta aos gramados em 2021. Na zaga, Bruno Fuchs foi vendido aos russos dos CSKA, e Coudet buscou o jovem Zé Gabriel, novo titular da posição.
Indicado pelo treinador, Saravia foi contratado junto ao Porto, de Portugal, por empréstimo. O lateral argentino fará sua estreia amanhã diante dos colombianos. No meio-campo, Johnny ganhou espaço e é titular no time de Coudet. No ataque, Gustagol foi vendido para o futebol da Coreia do Sul. Para repor sua saída e a baixa de Guerrero, a direção buscou dois sul-americanos: o uruguaio Abel Hernández e o argentino Leandro Fernández.
A maior certeza nesta retomada dos campeonatos é Thiago Galhardo. Curiosamente, após a lesão de Guerrero, o camisa 17 cresceu e se tornou a referência técnica do Colorado. Artilheiro isolado do Brasileirão, ele já marcou oito gols e já se fala que o time é "Galhardo dependente".
A missão de Coudet é um pouco mais difícil nesta volta, muito pelos expulsos na briga generalizada no Grenal da Arena. Ao todo, são seis atletas suspensos para a partida desta quarta-feira. O lateral Moisés ficará de fora por quatro jogos e Edenilson por outros três. Cuesta e Praxedes cumprem uma partida. As outras duas ausências são Marcos Guilherme e Musto, suspensos pelo segundo cartão amarelo.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO