Porto Alegre, quarta-feira, 02 de setembro de 2020.
Dia do Repórter Fotográfico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 02 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

futebol

- Publicada em 16h18min, 02/09/2020.

CBF anuncia duas mulheres para o comando do futebol feminino

Aline Pellegrino e Duda Luizelli assumem comando do futebol feminino

Aline Pellegrino e Duda Luizelli assumem comando do futebol feminino


Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação/JC
A CBF anunciou na tarde desta quarta-feira (2) as duas novas profissionais responsáveis por comandar o departamento de futebol feminino, que estava sem liderança desde junho, quando Marco Aurélio Cunha deixou a entidade para se dedicar às eleições do São Paulo.
A CBF anunciou na tarde desta quarta-feira (2) as duas novas profissionais responsáveis por comandar o departamento de futebol feminino, que estava sem liderança desde junho, quando Marco Aurélio Cunha deixou a entidade para se dedicar às eleições do São Paulo.
Ex-capitã da seleção brasileira, Aline Pellegrino, 38, assume o cargo de coordenadora de competições da modalidade. Ela atuava desde 2016 no comando do futebol feminino na FPF (Federação Paulista de Futebol).
Duda Luizelli, que era coordenadora técnica do futebol feminino do Internacional, assume a coordenação das seleções femininas da Confederação Brasileira de Futebol.
O anúncio da contratação das duas profissionais precedeu a entrevista coletiva da técnica Pia Sundhage, que convocou nesta quarta uma lista de jogadoras para um período de treinos com a seleção.
Durante a sua gestão na FPF, Aline Pellegrino liderou a criação do primeiro torneio estadual de base, o Paulista sub-17, além da primeira peneira para meninas organizada pela federação. A final do Campeonato Paulista profissional de 2019, entre Corinthians e São Paulo, reuniu 28 mil torcedores em Itaquera, recorde para a modalidade no país.
Nascida em São Paulo, Aline Pellegrino começou a jogar bola aos seis anos de idade. Seu pai não gostava que ela jogasse com meninos e só passou a apoiá-la quando encontraram um time exclusivamente feminino. Aline tinha 12 anos. Aos 15, iniciou sua carreira profissional. Atuou por São Paulo, Juventus e Santos, e jogou também no futebol da Rússia.
No clube da Mooca, chegou como atacante, mas sua então treinadora Magali Fernandes mudou-a de posição e transformou-a em zagueira. Como defensora, Aline construiu uma carreira sólida, que a levou a vestir a braçadeira de capitã da seleção brasileira por sete anos. Com a equipe nacional, foi medalha de prata em Atenas-2004 e ouro no Pan do Rio de Janeiro, em 2007, além de vice-campeã mundial no mesmo ano.
Aline Pellegrino pendurou as chuteiras em 2013 e, após breve experiência como treinadora no Pernambucano, passou a ser dirigente em clubes para depois assumir o futebol feminino da Federação Paulista.
Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO