Porto Alegre, domingo, 02 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 02 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CAMPEONATO GAÚCHO

- Publicada em 18h00min, 02/08/2020. Atualizada em 18h04min, 02/08/2020.

Inter goleia Esportivo e está na final do returno do Gauchão

Boschilia marcou um dos gols no Beira-Rio

Boschilia marcou um dos gols no Beira-Rio


RICARDO DUAR/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
O Inter não precisou fazer mágica para garantir vaga na decisão do returno do Campeonato Gaúcho. Em partida disputada neste domingo (2), o time da Capital fez três gols nos primeiros 15 minutos, controlou do início ao fim e saiu com um folgado 4 a 0 contra o Esportivo. Com o resultado, a equipe de Eduardo Coudet entra novamente em campo na quarta-feira, em busca não só da Taça Francisco Novelletto, mas de uma vaga na grande decisão do Gauchão. A partida marcou o retorno do Colorado ao Beira-Rio, depois que a prefeitura de Porto Alegre liberou a realização de jogos de futebol na Capital.
O Inter não precisou fazer mágica para garantir vaga na decisão do returno do Campeonato Gaúcho. Em partida disputada neste domingo (2), o time da Capital fez três gols nos primeiros 15 minutos, controlou do início ao fim e saiu com um folgado 4 a 0 contra o Esportivo. Com o resultado, a equipe de Eduardo Coudet entra novamente em campo na quarta-feira, em busca não só da Taça Francisco Novelletto, mas de uma vaga na grande decisão do Gauchão. A partida marcou o retorno do Colorado ao Beira-Rio, depois que a prefeitura de Porto Alegre liberou a realização de jogos de futebol na Capital.
Dá para dizer que o Inter já começou o jogo ganhando. Com apenas um minuto de jogo, Edenilson cruzou da direita e Tiago Galhardo cabeceou firme para abrir o placar. Um gol que desmontou o Esportivo, tanto em termos anímicos quanto de estratégia. O Colorado aproveitou a perturbação do adversário para ampliar: aos 13mins, Marcos Guilherme se soltou pela direita, chutou de fora da área e venceu Renan. Menos de dois minutos depois, falha na saída de bola do Esportivo, Galhardo avançou e achou Guerrero livre na área: 3 a 0.
Depois da avalanche inicial, a partida ganhou ares de coletivo de luxo. O domínio colorado era seguro, mas pouco vibrante, e o treinador Eduardo Coudet chegou a se irritar com alguns momentos de pouca concentração. Enquanto isso, o adversário da Serra sofria para se aproximar da área vermelha.
Na volta do intervalo, o Inter fez nada menos do que três das cinco substituições permitidas, já poupando jogadores importantes para o meio de semana. Mesmo com as mudanças, o Inter seguiu superior, e ampliou: aos 15mins, Boschilia acertou um chute seco da entrada da área e marcou o quarto.
Ainda assim, o Esportivo não deixava de tentar algo no jogo. Aos 19mins, Flávio Torres lançou de letra, Gustavo Sapeka surgiu livre e Saravia fez a falta na entrada da área, sendo expulso pelo lance. Na cobrança, João Pedro bateu e Marcelo Lomba pegou. Nos descontos, Zé Gabriel ainda reclamou de pênalti para o Inter, em lance ignorado pela arbitragem. Nada, porém, que colocasse em risco a tranquila vaga colorada para a decisão do returno.
Comentários CORRIGIR TEXTO