Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Gaúcho

- Publicada em 20h35min, 16/07/2020. Alterada em 20h35min, 16/07/2020.

Os cuidados colorados para a volta dos jogos no Beira-Rio

Estádio será dividido em zonas e terá, no máximo, 250 envolvidos

Estádio será dividido em zonas e terá, no máximo, 250 envolvidos


/MARCO QUINTANA/JC
Deivison Ávila
Mesmo com o aval do governo do Estado para treinos coletivos e para a retomada do Campeonato Gaúcho, o prefeito Nelson Marchezan Jr ainda não liberou a disputa de jogos em Porto Alegre. O Estadual será retomado na próxima quarta-feira (22), independentemente do local que será jogado o Grenal 425, válido pela 4ª rodada do segundo turno. O duelo está marcado para o Beira-Rio, mas quem irá bater o martelo é a prefeitura, que irá anunciar a decisão nesta sexta-feira (17).
Mesmo com o aval do governo do Estado para treinos coletivos e para a retomada do Campeonato Gaúcho, o prefeito Nelson Marchezan Jr ainda não liberou a disputa de jogos em Porto Alegre. O Estadual será retomado na próxima quarta-feira (22), independentemente do local que será jogado o Grenal 425, válido pela 4ª rodada do segundo turno. O duelo está marcado para o Beira-Rio, mas quem irá bater o martelo é a prefeitura, que irá anunciar a decisão nesta sexta-feira (17).
A direção colorada está criando uma logística para evitar ao máximo a possibilidade de contágio pelo novo coronavírus. Sem a presença de público, o cronograma prevê entre 200 e 250 pessoas trabalhando em toda a estrutura do complexo Beira-Rio durante o dia de jogo. O estádio será dividido em três zonas: competição (túnel, vestiários e gramado), interna e externa. A circulação nestas áreas será permitida apenas para credenciados e o tempo de permanência em algumas destas zonas será limitado para evitar aglomeração.
O vice-presidente de administração do Inter, Victor Grunberg, explica que, desde março, o clube vem trabalhando com estes protocolos para que, quando a bola voltasse a rolar, tudo estivesse dentro dos padrões sanitários definidos pela Anvisa, Ministérios da Saúde e demais órgãos. "Entramos em contato com o pessoal da Bundesliga, na Alemanha, para entender o protocolo que eles elaboraram. Teremos corredores de descontaminação em todos os acessos do estádio, restringiremos o acesso por três tendas, imprensa, delegações e pessoal de equipe de logística", explica.
Uma das áreas que mais preocupam é a parte externa. Neste setor, Grunberg conta que a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) vem atuando em conjunto com os órgãos de segurança pública do Estado para evitar qualquer tipo de aglomeração no entorno dos estádios que receberão partidas do Gauchão. "O protocolo da Federação prevê isolamento em um raio entre 300m e 500m, dependendo de cada estádio, restringindo a circulação de pessoas que não estejam envolvidas na realização dos jogos. No entanto, isso ficará a cargo da Brigada Militar", conta.
Dentro do Beira-Rio, a administração e o marketing do Inter vem trabalhando para trazer o clima da torcida para junto dos atletas, já que as arquibancadas estarão totalmente vazias. "Ainda não podemos confirmar nada, mas a ideia é trazer a sensação para os jogadores de proximidade do torcedor e também fazer com que a torcida se sinta representada, mesmo que esteja vendo pela televisão", adianta. A ideia inicial era a colocação de um telão gigantesco na área das cadeiras do Beira-Rio, com o torcedor interagindo em tempo real durante a partida. Entretanto, esta ação pode vir a ser adotada no Brasileirão.
Comentários CORRIGIR TEXTO