Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Futebol

- Publicada em 18h10min, 29/06/2020. Alterada em 18h47min, 29/06/2020.

Leite: 'Retorno do futebol neste momento não é prioridade'

Leite alegou, em live, que o Estado passa pelo momento 'mais sensível e delicado' da pandemia.

Leite alegou, em live, que o Estado passa pelo momento 'mais sensível e delicado' da pandemia.


FACEBOOK/REPRODUÇÃO/JC
Enquanto outros estados já voltaram ou marcam o retorno dos jogos, os times gaúchos terão de ter paciência. O governador Eduardo Leite disse, nesta segunda-feira (29), que "o futebol neste momento não é prioridade". O motivo está ligado a mais restrições devido à pandemia, como em Porto Alegre, que está na bandeira vermelha. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) propôs protocolos para os jogos
Enquanto outros estados já voltaram ou marcam o retorno dos jogos, os times gaúchos terão de ter paciência. O governador Eduardo Leite disse, nesta segunda-feira (29), que "o futebol neste momento não é prioridade". O motivo está ligado a mais restrições devido à pandemia, como em Porto Alegre, que está na bandeira vermelha. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) propôs protocolos para os jogos
Leite alegou que o Estado passa pelo momento "mais sensível e delicado" da pandemia. Segundo o governador, a proposta da FGF está em análise e espera dar um retorno "provavelmente" esta semana. Ele chegou a reconhecer que há um trabalho muito sério dos clubes. 
Segundo o governador, mesmo que sejam jogos sem público, há sempre algum tipo de aglomeração. "Amigos que se reúnem para assistir. Vamos precisar de mais tempo para o retorno do futebol", ponderou, durante live pelo Facebook no qual divulgou como serão as bandeiras do distanciamento controlado nesta semana.  
O governo diz que a intenção é permitir o retorno dentro do tempo possível para concluir o Campeonato Gaúcho, "antes dos jogos da CBF". A Confederação Brasileira de Futebol e os clubes das duas principais divisões do futebol aprovaram o começo do Brasileirão em agosto, prazo que está sujeito à aprovação das autoridades sanitárias.
Grêmio e Inter estão com treinos individuais desde maio e já solicitaram ao prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, liberação para treinos coletivos, começando com dois jogadores com contato. Os dois clubes fazem testes para monitorar eventuais casos de Covid-19. 
A demora em conseguir o aval para treinos coletivos gera apreensão. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, disse que os jogadores "estão de saco cheio de fazer só exercício físico" e que o nível de cuidado pelos clubes poderia servir de exemplo de como agir na pandemia. 
O vice-presidente do Inter, Alexandre Chaves Barcellos, também reforça que é importante a retomada de treinos mais próximos dos normais e garante que o ambiente de desinfecção e controles sanitários em vigor nos centros de treinamento se compara a dos hospitais.     
Comentários CORRIGIR TEXTO