Porto Alegre, quinta-feira, 04 de junho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 04 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Inter

Notícia da edição impressa de 04/06/2020. Alterada em 03/06 às 20h54min

Preparador físico do Inter revela detalhes da volta de Rodrigo Dourado


Volante colorado deu início ao período de retreinamento e terá atividades progressivas

Volante colorado deu início ao período de retreinamento e terá atividades progressivas


/RICARDO DUARTE/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
A rotina de treinos do volante Rodrigo Dourado é motivo de felicidade no CT Parque Gigante. Afastado dos gramados desde 10 de julho de 2019, na partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, o jogador teve o contrato renovado até o final de 2022 e, agora, inicia um processo de retreinamento com o preparador físico Cristiano Nunes. O profissional revelou, nesta quarta-feira (3), que o jogador não sente mais dores no joelho esquerdo e, agora, é questão de tempo para voltar a treinar com os companheiros.
A rotina de treinos do volante Rodrigo Dourado é motivo de felicidade no CT Parque Gigante. Afastado dos gramados desde 10 de julho de 2019, na partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, o jogador teve o contrato renovado até o final de 2022 e, agora, inicia um processo de retreinamento com o preparador físico Cristiano Nunes. O profissional revelou, nesta quarta-feira (3), que o jogador não sente mais dores no joelho esquerdo e, agora, é questão de tempo para voltar a treinar com os companheiros.
Conforme nunes, neste primeiro momento, Dourado passará por exercícios mais leves, realizando movimentos que antes o incomodavam. Esta fase é de aquisição física do jogador. "Vemos com otimismo o fato de ele estar evoluindo e melhorando. Hoje, ele consegue fazer movimentos mais naturais, muda de direção e intensidade de corrida sem relatar desconforto", conta. O trabalho é cuidadoso e, com o passar das semanas, a tendência é de que o volante seja incorporado ao grupo.
Comentários