Porto Alegre, segunda-feira, 11 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 11 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

futebol

Notícia da edição impressa de 11/05/2020. Alterada em 11/05 às 09h44min

Decreto estadual proíbe treinos da dupla Grenal

Grêmio e Inter voltaram aos trabalhos na semana passada, adotando cuidados preventivos, mas novo decreto veta atividades esportivas

Grêmio e Inter voltaram aos trabalhos na semana passada, adotando cuidados preventivos, mas novo decreto veta atividades esportivas


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA E RICARDO DUARTE/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
Durou apenas uma semana a volta aos treinos da dupla Grenal. Depois que os jogadores de Grêmio e Inter retornaram aos trabalhos, na segunda-feira (4) passada, adotando todos os cuidados preventivos para o novo coronavírus, o governador do Estado, Eduardo Leite, lançou um novo decreto vetando as atividades nos centros de treinamento de Porto Alegre a partir desta segunda-feira (11). A decisão dividirá o Estado em 20 regiões e a Capital está na área laranja, definida para representar "risco médio" na escala.
Durou apenas uma semana a volta aos treinos da dupla Grenal. Depois que os jogadores de Grêmio e Inter retornaram aos trabalhos, na segunda-feira (4) passada, adotando todos os cuidados preventivos para o novo coronavírus, o governador do Estado, Eduardo Leite, lançou um novo decreto vetando as atividades nos centros de treinamento de Porto Alegre a partir desta segunda-feira (11). A decisão dividirá o Estado em 20 regiões e a Capital está na área laranja, definida para representar "risco médio" na escala.
"A rigor, os treinos deverão estar restritos. O decreto é sobre funcionamento de clube esportivo, e o funcionamento estará vedado nestas condições. Na bandeira laranja, a determinação é que se suspenda as atividades. Só podendo funcionar na bandeira amarela", afirmou o governador, em coletiva remota realizada no sábado (9).
Leite também mostrou pessimismo em relação à volta do Campeonato Gaúcho. Das 20 regiões do Estado, apenas seis estão com cor amarela, onde poderia haver futebol. "Na bandeira amarela, os clubes esportivos podem funcionar. Esta decisão de ter ou não é a partir da Federação Gaúcha de Futebol nos protocolos aqui estabelecidos. Parece difícil, porque não conseguimos assegurar uniformidade no Estado e concentrar o campeonato em uma região geraria um custo e uma dificuldade para a operação, mas é uma decisão da própria entidade", disse o governador.
A dupla voltou aos trabalhos após decreto municipal publicado no fim de semana passado permitir as atividades nos centros de treinamentos. O decreto estadual se sobrepõe ao decreto municipal, e os jogadores não poderão treinar a partir desta segunda-feira.
Com isso, a videoconferência entre a diretoria da FGF e os representantes dos 12 clubes que disputam o Gauchão, prevista para sábado, foi adiada para terça-feira (12), às 15h. A alteração da data se dá em razão das medidas de prevenção ao contágio pela Covid-19, inclusas no novo decreto.
No início da semana que passou, o presidente Luciano Hocsman esteve reunido com o governador e apresentou o protocolo elaborado pela FGF com sugestões a serem seguidas em caso de retomada da competição. Leite prometeu analisar a minuta recebida e não descartou incluí-la na publicação das novas determinações para o distanciamento social no Estado.
Comentários