Porto Alegre, quarta-feira, 06 de maio de 2020.
Dia do Cartógrafo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 06 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Campeonato Gaúcho

Notícia da edição impressa de 06/05/2020. Alterada em 05/05 às 20h40min

Governo e FGF descartam retorno do futebol no Estado

Segundo Leite (e), diferentes cenários dificultam uma regra uniforme

Segundo Leite (e), diferentes cenários dificultam uma regra uniforme


/FELIPE DALLA VALLE/PALÁCIO PIRATINI/JC
Uma reunião entre o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, e o governador do Estado, Eduardo Leite, tratou de uma possível retomada do Campeonato Gaúcho, paralisado após a terceira rodada do segundo turno, em 15 de março. O encontro acabou com uma promessa do governador em se reunir com o corpo técnico para avaliar os pontos levantados pela entidade máxima do futebol gaúcho, tendo em vista todos os protocolos adotados pelo Rio Grande do Sul em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Ambos os lados afirmaram que é impossível o retorno imediato do futebol.
Uma reunião entre o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, e o governador do Estado, Eduardo Leite, tratou de uma possível retomada do Campeonato Gaúcho, paralisado após a terceira rodada do segundo turno, em 15 de março. O encontro acabou com uma promessa do governador em se reunir com o corpo técnico para avaliar os pontos levantados pela entidade máxima do futebol gaúcho, tendo em vista todos os protocolos adotados pelo Rio Grande do Sul em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Ambos os lados afirmaram que é impossível o retorno imediato do futebol.
Até sexta-feira, o governo irá emitir um decreto com a posição sobre uma possível volta da competição. Em caso de aceno positivo de algum tipo de retorno, serão regradas normas e exigências que os clubes deverão seguir para preservar a saúde de quem trabalha profissionalmente com o futebol.
Desde segunda-feira, Inter e Grêmio voltaram a trabalhar em seus centros de treinamento, conforme a liberação da prefeitura de Porto Alegre. Nos próximos dias, outros municípios do interior do Estado devem tomar o mesmo caminho. Para que o Gauchão seja retomado, todos os 12 participantes devem ter as mesmas condições físicas para retornarem a campo.
"Vamos avaliar os protocolos sugeridos pela Federação Gaúcha de Futebol e considerá-lo no próximo decreto. A maior dificuldade é que o Estadual precisa de uma regra uniforme. E no novo decreto, cada região tem uma bandeira", disse Leite.
O governador reforçou ainda o que já vem falando há algum tempo: caso haja o retorno dos jogos, não haverá a presença de público. "Mesmo que retomássemos o campeonato, ele levaria dois meses para ser concluído, entre treinos e jogos. E é absolutamente difícil prever o que vai acontecer nos próximos meses", acrescentou.
Comentários