Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Campeonato Gaúcho

16/03/2020 - 17h58min. Alterada em 16/03 às 18h08min

Pandemia suspende Gauchão por 15 dias

Jogadores do Grêmio já haviam protestado no domingo, pedindo a paralisação do Estadual

Jogadores do Grêmio já haviam protestado no domingo, pedindo a paralisação do Estadual


RICHARD DUCKER/AFP/JC
O Campeonato Gaúcho e qualquer outra atividade do futebol do Rio Grande do Sul está suspenso nos próximos 15 dias. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) anunciou a decisão após uma reunião com dirigentes dos clubes na sede da entidade em Porto Alegre para discutir os efeitos da pandemia do novo coronavírus.
O Campeonato Gaúcho e qualquer outra atividade do futebol do Rio Grande do Sul está suspenso nos próximos 15 dias. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) anunciou a decisão após uma reunião com dirigentes dos clubes na sede da entidade em Porto Alegre para discutir os efeitos da pandemia do novo coronavírus.
"Após uma reunião com membros da primeira divisão e integrantes da Divisão de Acesso, decidimos não apenas suspender o Gauchão, como também toda e qualquer atividade do futebol gaúcho nos próximos 15 dias. As competições que não iniciaram terão o seu começo prorrogado. A partir daí, nos reuniremos novamente e tomaremos uma nova decisão com a ajuda de um infectologista que a Federação está trazendo", relatou o presidente da FGF, Luciano Hocsmann.
A possibilidade de cancelamento do Gauchão é uma hipótese que existe dentro da entidade. "Não se pode descartar isso porque não sabemos como estará a situação nos próximos dias, se melhor ou pior. Não sabemos se teremos datas. Na parte da Divisão de Acesso nós teríamos como agilizar os jogos", ponderou o dirigente.
Hocsmann explicou ainda que não está previsto o pagamento de novas cotas aos clubes que integram a primeira divisão. "Eles têm que entender que não são apenas os clubes que perdem financeiramente, a Federação também é atingida. Tenho certeza de que a CBF ponderou esta questão financeira. Essa é a menor questão em que a gente precisa pensar. Nós temos que agir com responsabilidade e cautela", resumiu.
A realização de treinamentos durante este período de suspensão do Campeonato Gaúcho caberá aos clubes, segundo Hocsmann. "Até estive conversando isso com o presidente do Sindicato dos Atletas porque os treinos são quase como uma situação de jogo, só que sem público. Daí é uma decisão particular de cada equipe, de como irá se organizar em relação a isso", explicou.
A competição para depois da terceira rodada do segundo turno. Inter e Grêmio lideram suas respectivas chaves e fariam neste sábado mais um clássico Grenal - seria o terceiro -, no estádio Beira-Rio.