Porto Alegre, quarta-feira, 04 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Libertadores da América

03/03/2020 - 21h31min. Alterada em 04/03 às 15h44min

Inter goleia a Universidad Católica na estreia do Grupo E

O time de Guerrero (foto) exibiu a atuação que o torcedor colorado sonhava há algum tempo

O time de Guerrero (foto) exibiu a atuação que o torcedor colorado sonhava há algum tempo


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Deivison Ávila
A atuação que o torcedor do Inter sonhava há algum tempo. Assim foi o time de Eduardo Coudet diante do Universidad Católica pela primeira rodada do Grupo E da Libertadores da América. Na noite desta terça-feira (3), mais de 35 mil colorados viram uma partida intensa como o técnico argentino pregou desde que chegou a Porto Alegre. O resultado foi uma goleada por 3 a 0 sobre os chilenos. A ptóxima partida é apenas o primeiro Grenal na história pelo torneio continental, na quinta-feira, dia 12, na Arena.
A atuação que o torcedor do Inter sonhava há algum tempo. Assim foi o time de Eduardo Coudet diante do Universidad Católica pela primeira rodada do Grupo E da Libertadores da América. Na noite desta terça-feira (3), mais de 35 mil colorados viram uma partida intensa como o técnico argentino pregou desde que chegou a Porto Alegre. O resultado foi uma goleada por 3 a 0 sobre os chilenos. A ptóxima partida é apenas o primeiro Grenal na história pelo torneio continental, na quinta-feira, dia 12, na Arena.
Conforme havia prometido assim que o Inter assegurou a vaga no Grupo E da Libertadores da América, Coudet abandonou um dos volantes. Lindoso foi sacado do time para a entrada de Marcos Guilherme. A outra mudança já era prevista: Thiago Galhardo no lugar do suspenso D'Alessandro.
Os primeiros minutos foram um pouco confusos. O zagueiro Bruno Fuchs teve duas falhas em lances distintos que geraram certo perigo para o gol colorado. Só que os donos da casa aproveitaram as linhas avançadas dos chilenos e começaram a criar lances em velocidade. A partir dos três minutos, o Inter tomou conta do campo de ataque. No primeiro lance, Galhardo recebeu de Guerrero e lançou para Marcos Guilherme sair na cara de Dituro, mas ele bateu para fora.
Aos oito minutos, Rodinei cruzou da direita e Galhardo desviou de letra e a bola passou muito perto da trave direita, quase um golaço no Beira-Rio. No minuto seguinte, Uendel invadiu a área pela esquerda e chutou para boa defesa de Dituro. No rebote, Galhardo concluiu e o zagueiro evitou o primeiro gol da partida.
Passada a pressão, os chilenos conseguiram controlar o ímpeto colorado. Aos 24, o Inter voltou a assustar: Fuezalida entregou a bola para Guerrero que avançou e chutou com perigo ao gol de Dituro. Mesmo sem a rede balançar, a primeira etapa colorada foi a melhor do time de Coudet.

Na etapa final, Colorado deslancha a marcar gols

O segundo tempo do Inter foi de luxo. A mesma intensidade da etapa inicial veio acompanhada de gols. Após Galhardo e Rodinei desperdiçarem boas chances, o Colorado deslanchou a marcar. E se com a bola rolando, o o gol não saiu, os donos da casa tiraram o zero do placar na bola parada. Aos 16, após sofrer falta na intermediária, Guerrero cobrou, a bola desviou em Asta-Buruaga e enganou o goleiro Dituro.
Logo em seguida veio o segundo e de novo do peruano. Aos 21, o goleiro da Católica saiu jogando errado, Galhardo interceptou e acionou o camisa 9 que chutou caindo para o fundo do gol. Quatro minutos mais tarde, Guerrero recebeu de Edenilson dentro da área e rolou para Marcos Guilherme fazer o terceiro e transformar a vitória em goleada.
Aos 21, Galhardo partia com facilidade para marcar mais um, mas Huerta derrubou o substituto de D'Ale e, como era o último homem, acabou recebendo o cartão vermelho direto. Com o jogo nas mãos, Coudet fez algumas mudanças. E uma delas foi a entrada de Gustagol. E, aos 41, ele recebeu um belo passe de Praxedes, outro que ganhou uma chance do treinador, mas Dituro evitou o quarto gol colorado.

Ficha Técnica

Inter: Marcelo Lomba; Rodinei, Bruno Fuchs, Cuesta (Praxedes) e Uendel; Musto, Marcos Guilherme, Edenilson e Boschilia (Lindoso); Thiago Galhardo (Gustavo) e Guerrero. Técnico: Eduardo Coudet.
Universidad Católica: Dituro; Asta-Buruaga (Marcelino Núñez), Kuscevic e Huerta; Fuenzalida, Aued (Pinares), Saavedra, Alfonso Parot e Munder; Zampedri e Puch. Técnixo: Ariel Holan.
Árbitro: Ángel Arteaga (VEN).