Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Grêmio

- Publicada em 02h02min, 15/01/2020. Atualizada em 03h00min, 15/01/2020.

Paulo Victor admite erros, mas fala dos bons números em 2019

Goleiro gremista terá que brigar com Vanderlei pela camisa 1

Goleiro gremista terá que brigar com Vanderlei pela camisa 1


/LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Às vésperas da chegada do goleiro Vanderlei para disputa pela titularidade no gol do Grêmio, o dono da posição, Paulo Victor, falou sobre a temporada que passou, admitiu os erros, abordou as críticas vindas da torcida e projetou como será a briga pela camisa 1 gremista.
Às vésperas da chegada do goleiro Vanderlei para disputa pela titularidade no gol do Grêmio, o dono da posição, Paulo Victor, falou sobre a temporada que passou, admitiu os erros, abordou as críticas vindas da torcida e projetou como será a briga pela camisa 1 gremista.
"Não cheguei até aqui de favor. Cheguei com meu trabalho. As escolhas serão do treinador. Tenho que trabalhar e esperar as oportunidades", disse Paulo Victor. Sobre a relação com a torcida, o goleiro foi bem direto: "O torcedor sempre tem razão. Eles vão cobrar. A torcida faz piada, se diverte com os erros das pessoas, mas nós temos que saber lidar com isso. Sou feliz, só joguei em grandes clubes e vou seguir trabalhando para isso."
O goleiro fez uma autoavaliação e admitiu as falhas, mas também ressaltou os bons números em 2019. "Cometi erros? Cometi. Não posso fugir deles. E sou cobrado por isso, mas não posso deixar de dizer que, entre os goleiros titulares da Série A, fui o menos vazado. Pude ser importante no único título nosso ano passado", lembrando a decisão por pênaltis na final do Gauchão, quando defendeu três penalidades.
Paulo Victor foi questionado sobre a provável chegada de Vanderlei, goleiro do Santos. "Não houve conversa comigo. O clube não tem que ficar dando explicação. Ninguém veste essa camisa pedindo por favor", desconversou.
Ontem, o grupo fez a primeira atividade tática na pré-temporada, sob o comando do auxiliar técnico, Alexandre Mendes. As ausências foram Geromel e Bruno Cortez. O zagueiro realizou um trabalho na academia, enquanto o lateral deu piques ao redor do gramado. Os jogadores foram muito cobrados na parte defensiva, com foco na marcação.
Comentários CORRIGIR TEXTO