Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Libertadores

- Publicada em 11h53min, 24/11/2019. Atualizada em 13h37min, 24/11/2019.

Decisivo no Flamengo, Gabigol comemora título da Libertadores: 'Fiz história'

Time do Flamengo festejou o título ao erguer a taça com festa no estádio em Lima

Time do Flamengo festejou o título ao erguer a taça com festa no estádio em Lima


LUKA GONZALES / AFP/JC
Herói do Flamengo na conquista da Copa Libertadores, com dois gols sobre o River Plate nos últimos minutos, no estádio Monumental, em Lima, Gabriel comemorou o feito neste sábado (23) e disse que "fez história pelo clube". O atacante também convocou a torcida rubro-negra para "invadir" o Rio de Janeiro na volta da equipe para o Brasil, neste domingo (24).
Herói do Flamengo na conquista da Copa Libertadores, com dois gols sobre o River Plate nos últimos minutos, no estádio Monumental, em Lima, Gabriel comemorou o feito neste sábado (23) e disse que "fez história pelo clube". O atacante também convocou a torcida rubro-negra para "invadir" o Rio de Janeiro na volta da equipe para o Brasil, neste domingo (24).
"Primeiro quero agradecer a Deus por esse momento especial. Momento que ficará guardado para o resto da minha vida, momento histórico para todos nós, flamenguistas, brasileiros. Quero agradecer muito minha família, ao estafe, aos jogadores, à nação que invadiu o Peru. Quero só agradecer. Momento histórico", disse o atacante, que acabou eleito melhor jogador da final.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Entrevistado por Júnior e Petkovic, ídolos do Flamengo que comentaram a partida pela TV Globo, o artilheiro da Libertadores de 2019, com nove gols, brincou que agora também fez história pelo clube e reforçou o convite para os torcedores irem fazer a festa no Rio.
"Muito bom estar do lado de vocês, que estão na história do Flamengo, e agora estamos juntos, porque também fiz história. Quero agradecer muito a Deus e convocar todo mundo amanhã domingo porque acabou o Rio, o Rio é nosso! Quero convocar todos os flamenguistas. Vamos invadir o Rio. Vamos festejar nas ruas."
A delegação flamenguista tem previsão de chegada ao Rio para às 9h20 de domingo. Os jogadores desembarcarão no aeroporto do Galeão. Após dois encontros que reuniram representantes de órgãos de segurança, prefeitura do Rio e transporte público, ficou definido que a festa irá tomar a Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio. Haverá desfile em carro aberto - o Flamengo solicitou ao Corpo de Bombeiros - e trio elétrico.
Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 22 gols, e da Libertadores, com 9, Gabriel está emprestado pela Inter de Milão ao Flamengo até o fim da temporada. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, disse no último mês que tem um acerto adiantado para adquirir o atacante em definitivo. O dirigente disse que a espera a reposta do jogador a uma proposta salarial feita a ele.

Dois gols no fim do jogo decidem título

Flamengo's Gabriel Barbosa celebrates next to the trophy after winning the Copa Libertadores final football match by defeating Argentina's River Plate, at the Monumental stadium in Lima, on November 23, 2019. (Photo by Luka GONZALES / AFP)
Gabigol aos pés dos companheiros de time se consagra após dois gols em três minutos
LUKA GONZALES/AFP/JC
Campeão da Copa Libertadores em 1981, o Flamengo finalmente conquistou seu bicampeonato do torneio continental. De forma dramática, o time brasileiro virou sobre o River Plate nos acréscimos do segundo tempo, com dois gols do atacante Gabriel, e venceu por 2 a 1 no Estádio Monumental de Lima, no Peru, neste sábado. O atacante colombiano Rafael Borré fez o gol do time argentino.
O jogo começou com protagonismo ofensivo do Flamengo, que tomou a iniciativa e marcou presença no campo adversário. O River, porém, manteve a linha de defesa sólida e resistiu à pressão nos minutos iniciais.
Bem na marcação e objetivo no contra-ataque, o time argentino foi traiçoeiro e surpreendeu aos 15 minutos: Nacho Fernández cruzou rasteiro da direita, Arão e Gerson não cortaram e Borré apareceu livre para bater o goleiro Diego Alves.
Depois do 1 a 0, o Flamengo seguiu com mais posse de bola, mas o River manteve a solidez defensiva e passou a levar mais perigo, criando boa chance com De La Cruz, que não concluiu.
Já o time brasileiro não conseguia ameaçar Armani, que via seus companheiros subirem a marcação. A partir dos 20 minutos, a partida ficou mais aberta, mas sem grandes chances, exceto perigoso chute de Palacios de fora da área.
No segundo tempo, o Flamengo voltou com mais iniciativa e mostrou potencial com chute de Gabriel, de fora da área, aos dois minutos. O River respondeu na mesma moeda, novamente com Palacios, sem sucesso.
Aos 11, o time brasileiro teve sua melhor chance. Na área, Bruno Henrique cruzou rasteiro e Arrascaeta furou, mas a zaga não conseguiu tirar. Na sequência, Gabriel chutou em cima de De La Cruz e, no rebote, Éverton Ribeiro parou em Armani.
Pouco depois, Gerson acusou dores e foi substituído por Diego. E o River voltou a assustar: aos 21, Suárez recebeu dentro da área, livre, e cruzou rasteiro. Marí se esticou todo para cortar o perigo. Logo após, chute perigoso de Fernández.
A partida seguiu tensa e o Flamengo voltou a ter uma boa oportunidade aos 30 minutos: Diego tocou para Gabriel, que rolou para Éverton Ribeiro cruzar em direção a Arrascaeta, que errou o voleio. No rebote, Diego isolou.
Nos minutos finais, o time brasileiro foi para o 'abafa' e levou perigo com Gabriel, que teve bom passe para Bruno Henrique interceptado. Corte providencial para o River. O time argentino, porém, sucumbiria logo na sequência.
Aos 43, Bruno Henrique achou Arrascaeta dentro da área. O uruguaio cruzou rasteiro e achou Gabriel livre. O atacante só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das rede. E ele não parou por aí.
Três minutos depois, após lançamento, o camisa nove levou a melhor sobre o zagueiro Pinola e soltou a bomba de pé esquerdo para virar o jogo. Gabriel ainda seria expulso em confusão no fim da partida, mas isso não impediu o título dramático do Flamengo, campeão da Libertadores 38 anos depois.
Comentários CORRIGIR TEXTO