Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 04/11/2019. Alterada em 03/11 às 21h29min

Zé Ricardo pede que a torcida não abandone o time nesta reta final

Técnico colorado estreou em clássicos com derrota fora de casa

Técnico colorado estreou em clássicos com derrota fora de casa


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Deivison Ávila
A estreia de Zé Ricardo no Inter em clássicos não deu motivos para comemorações ao torcedor colorado. O treinador lamentou a derrota por 2 a 0 para o Grêmio, neste domingo, na Arena, e a falta de chutes a gol, lembrando a ausência de tempo para preparar a equipe para um clássico deste tamanho. “O Inter não pode repetir uma atuação tão abaixo do que vem mostrando”, enfatizou.
A estreia de Zé Ricardo no Inter em clássicos não deu motivos para comemorações ao torcedor colorado. O treinador lamentou a derrota por 2 a 0 para o Grêmio, neste domingo, na Arena, e a falta de chutes a gol, lembrando a ausência de tempo para preparar a equipe para um clássico deste tamanho. “O Inter não pode repetir uma atuação tão abaixo do que vem mostrando”, enfatizou.
Como era de se esperar, o estreante da tarde foi questionado sobre o motivo da ausência de D’Alessandro desde o início da partida. "Utilizamos a estratégia que já vinha sendo usada com ele. Conversamos e, junto com a preparação física e a fisiologia, entendemos que era prudente entrar durante a partida", explicou.
Zé Ricardo comentou ainda sobre a sua permanência no clube para 2020 e o fato de ser cobrado pela direção, mesmo sabendo que não deve ficar na próxima temporada. "Independentemente do tempo que eu ficar aqui, a relação é de empregado e empregador. A cobrança é natural", afirma o técnico.
“É importante que a nossa torcida entenda o objetivo que o Inter tem ao final destas oito rodadas, que é a vaga para a Libertadores. O apelo à torcida é que, pelo menos nos jogos dentro de casa, eles possam nos apoiar para que a gente se junte nessa união e ajude a equipe", finaliza.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia