Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 23h48min, 31/10/2019. Atualizada em 23h48min, 31/10/2019.

Inter tropeça no Beira-Rio

Paolo Guerrero desperdiçou pênalti que podia dar a vitória ao Internacional

Paolo Guerrero desperdiçou pênalti que podia dar a vitória ao Internacional


/RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Deivison Ávila
Um jogo movimentado e com muita intervenção do árbitro de vídeo. Nesta quinta-feira, o Inter saiu na frente do Athletico-PR, mas cedeu o empate e acabou ficando no 1 a 1 pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ao todo foram quatro jogos com os paranaenses e nenhuma vitória no ano. O campeão da Copa do Brasil não amoleceu diante do Colorado que viu o Grêmio passar à frente na classificação. Mesmo se mantendo no G-6, o Grenal 422, domingo, às 18h, na Arena, vale bastante para quem busca uma vaga na Libertadores 2020.
Um jogo movimentado e com muita intervenção do árbitro de vídeo. Nesta quinta-feira, o Inter saiu na frente do Athletico-PR, mas cedeu o empate e acabou ficando no 1 a 1 pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ao todo foram quatro jogos com os paranaenses e nenhuma vitória no ano. O campeão da Copa do Brasil não amoleceu diante do Colorado que viu o Grêmio passar à frente na classificação. Mesmo se mantendo no G-6, o Grenal 422, domingo, às 18h, na Arena, vale bastante para quem busca uma vaga na Libertadores 2020.
Os primeiros dez minutos foram de marcação forte, muitas faltas e pouca criação dos dois times. Na primeira ação ofensiva do Colorado, aos onze minutos, Guerrero deu um passe em profundidade para a entrada de Lindoso no meio da zaga. O volante deu um toque encobrindo Santos e marcou um belo gol. Após cinco minutos sendo revisado pelo árbitro de vídeo, o gol foi confirmado.
Notícias sobre o Internacional são importantes para você?
A resposta do Furacão foi rápida. Aos 22, Madson avançou pela direita, passou facilmente por Zeca, e cruzou na medida para Rony tocar para o fundo das redes e empatar o confronto. O gol sofrido desestabilizou o Inter, que passou a errar passes fáceis e abrir muitos espaços defensivamente.
Aos 28, Nikão foi lançado e deu um toque na saída de Lomba, mas Moledo salvou, afastando o perigo. Três minutos depois, o Colorado quase voltou a marcar na bola parada. D’Ale cobrou falta na área, Guerrero dominou, girou e bateu, mas a bola desviou na zaga paranaense. Nos minutos finais, o Furacão voltou a assustar: Nikão chutou de fora da área e Lomba espalmou.
O segundo tempo começou com o Inter marcando em cima e, logo no primeiro minuto, Lindoso roubou a bola na frente da área e chutou. Após bater em Léo Pereira, a sobra ficou com Guerrero, que driblou Santos, mas concluiu para fora.
Aos 19, D’Ale acendeu a torcida. Edenilson roubou a bola no meio-campo, avançou e tocou para o gringo dar um tapa por cobertura, mas a bola, caprichosamente tocou no travessão e saiu. A segunda metade da etapa final ficou aberta com os dois times procurando o campo de ataque.
Aos 32, o VAR entrou mais uma vez em ação em benefício ao Inter. Guerrero recebeu dentro da área e tocou para Nico López chutar. A bola pegou no braço de Márcio Azevedo e, após ir à cabine na beira do gramado, o árbitro assinalou a penalidade. No entanto, Guerrero cobrou e Santos defendeu. No lance seguinte, após cobrança de escanteio, Nico concluiu mais uma vez e, no rebote, Guerrero, dessa vez, chutou para marcar. O VAR foi acionado mais uma vez e anulou o gol colorado por impedimento do uruguaio. Nem mesmo os nove minutos de acréscimos foram suficientes para que os donos da casa marcassem o gol da vitória. Agora, tudo é Grenal.
Internacional 1 x 1 Athetico Paranaense
Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso, Edenilson e D'Alessandro; Guilherme Parede (Nico López), Patrick (Wellington Silva) e Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.
Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington, Bruno Guimarães e Bruno Nazário (Camacho); Rony, Nikão e Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Thiago Nunes.
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO).
Comentários CORRIGIR TEXTO