Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Campeonato Brasileiro

- Publicada em 21h38min, 16/10/2019. Atualizada em 21h38min, 16/10/2019.

Derrota no último ensaio antes da Libertadores

Nem mesmo Everton foi capaz de furar a defesa baiana na Arena

Nem mesmo Everton foi capaz de furar a defesa baiana na Arena


Lucas Uebel/Grêmio FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Deivison Ávila
Como era esperado, o técnico Renato Portaluppi mandou força máxima para o último ensaio com o time do Grêmio que deverá entrar em campo na próxima quarta-feira, diante do Flamengo, pela partida de volta das semifinais da Libertadores. Só que, dentro de campo, os escolhidos foram muito mal. O Bahia surpreendeu e os donos da casa ficaram devendo, conclusão: o tricolor baiano venceu o gaúcho por 1 a 0 com um gol de pênalti nos minutos finais, ontem, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado pode deixar o G-6 ao final da 26ª rodada.
Como era esperado, o técnico Renato Portaluppi mandou força máxima para o último ensaio com o time do Grêmio que deverá entrar em campo na próxima quarta-feira, diante do Flamengo, pela partida de volta das semifinais da Libertadores. Só que, dentro de campo, os escolhidos foram muito mal. O Bahia surpreendeu e os donos da casa ficaram devendo, conclusão: o tricolor baiano venceu o gaúcho por 1 a 0 com um gol de pênalti nos minutos finais, ontem, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado pode deixar o G-6 ao final da 26ª rodada.
O time bem montado por Roger Machado controlou as ações e chegou a ter quatro escanteios em sequência nos minutos iniciais. Já os donos da casa demoraram a se encontrar, mas, aos poucos, Everton começou a incomodar a defesa baiana. O Bahia, porém, assustava com o pequenino e veloz Artur. Foram poucas conclusões a gol, mas a qualidade que as duas equipes impuseram na primeira etapa foi impressionante. Um jogo movimentado em que a bola ficou pouquíssimo tempo parada e o placar sem alteração não condisse.
Notícias sobre o Grêmio são importantes para você?
Nos minutos finais, aos 43, o Grêmio quase marcou. A jogada nem foi tão bonita, mas, depois de muita confusão, Tardelli cruzou da direita na área e Flávio cortou para trás. A bola subiu, encobriu Douglas, e bateu na trave. Na sequência, a defesa baiana afastou, os jogadores gremistas pediram pênalti, mas o árbitro mandou seguir.
O Grêmio mudou o comportamento na segunda etapa e, logo no primeiro lance, Cortez cruzou da esquerda e Alisson cabeceou por cima. O Bahia passou a esperar o adversário no seu campo e apostar nos contra-ataques. Enquanto isso, o Grêmio tomou conta do campo baiano. Aos oito minutos, Thaciano pegou uma sobra e bateu colocado, assustando Douglas.
Mesmo com mais posse de bola, o tricolor gaúcho pecou bastante no arremate. Os visitantes aguardavam um erro gremista e, aos 34, João Pedro avançou a dribles e tocou para Élber bater na saída de Paulo Victor que defendeu, e a bola ainda tocou na trave antes de sair.
E, quando parecia que não haveria vencedor na Arena, aos 41, Marco Antônio entrou na área e acabou derrubado por Léo Moura. O juiz nada marcou, mas o árbitro de vídeo foi acionado e, após a revisão, o pênalti foi marcado. Artur Caíke cobrou e deu números finais ao duelo. A última partida com os titulares antes da decisão pela Libertadores não foi nada daquilo que o torcedor gremista imaginava.
Grêmio 0 x 1 Bahia
Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Maicon (Thaciano), Alisson (Pepê), Everton e Luan (Patrick); Diego Tardelli. Técnico: Renato Portaluppi.
Douglas; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Giovani; Flávio, Gregore, Guerra (Marco Antônio), Artur e Elber; Gilberto (Arthur Kaíke). Técnico: Roger Machado.
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR).
Comentários CORRIGIR TEXTO