Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de junho de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa do mundo feminina

25/06/2019 - 18h38min. Alterada em 25/06 às 18h38min

Martens brilha e Holanda derrota Japão na Copa do Mundo Feminina

Lieke Martens comemora o gol da vitória das holandesas contra o arco do Japão

Lieke Martens comemora o gol da vitória das holandesas contra o arco do Japão


Damien MEYER/AFP/JC
Agência Brasil
Com dois gols de Martens, a Holanda derrotou o Japão por 2 a 1 em jogo disputado no estádio Roazhon Park, em Rennes, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino. O próximo adversário das holandesas será a Itália, que nesta terça-feira (25) derrotou a China.
Com dois gols de Martens, a Holanda derrotou o Japão por 2 a 1 em jogo disputado no estádio Roazhon Park, em Rennes, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino. O próximo adversário das holandesas será a Itália, que nesta terça-feira (25) derrotou a China.
Armado em um 4-3-3, a Holanda assumiu o comando das ações desde o primeiro minuto, valorizando a posse de bola e ocupando o campo do Japão. A equipe nipônica encontrava muitas dificuldades para sair jogando diante da marcação sob pressão do time adversário.
E a Holanda tanto pressionou que abriu o marcador aos 17 minutos do segundo tempo, quando Martens aproveitou cobrança de escanteio à meia altura para dar um belo e sutil toque de calcanhar. Golaço da melhor jogadora do mundo de 2017.
Mas aos 19 minutos, o Japão mostrou que ainda estava vivo. Sugasawa recebe na área para chutar colocado e acertar a trave do gol defendido por Van Veenendaal. Primeira oportunidade clara da equipe asiática.
Com a vantagem, a Holanda atrasou um pouco suas linhas, mas mesmo assim continuou controlando o confronto. Apostando nos contra-ataques, criados especialmente em erros de saída de bola do Japão.
Mas em uma das oportunidades nas quais conseguiu sair jogando com sucesso, o Japão chegou ao empate aos 42 minutos. Iwabuchi toca em profundidade para Hasegawa, que toca com categoria na saída da goleira da Holanda.
Dois minutos depois, a Holanda teve uma chance clara de marcar com Miedema, que chutou livre de dentro da área. Mas Yamashita defende com segurança. E logo depois a juíza apitou o final do primeiro tempo.
Com a igualdade no marcador, as holandesas voltaram a avançar suas linhas e a pressionar as japonesas em seu campo de defesa, dificultando a saída de bola das nipônicas.
Logo aos 3 minutos, Spitse cria a primeira boa chance da Holanda em cobrança de falta de longa distância.
O Japão também chega com perigo com um chute de fora da área, com Nakajima aos 18 minutos. Mas a goleira Van Veenendaal consegue defender.
Com o passar do tempo, o Japão cresce na partida, em especial após a entrada de Momiki, que passa a articular boas jogadas. Além disso, as nipônicas impediam as ações da Holanda e apareciam com perigo nos contra-ataques. Aos 33 Sugita invade a área, dribla uma adversária e chuta com violência. Mas a bola explode no travessão.
Mas aos 42 minutos a juíza marca pênalti, com auxílio do VAR (árbitro de vídeo), após Miedema chutar e a bola bater no braço de Kumagai. Dois minutos depois, Martens cobra com categoria para fazer o gol da vitória.
Com a vitória de hoje a Holanda enfrenta a Itália nas quartas de final no próximo sábado no estádio du Hainaut, em Valenciennes.
Holanda 2 x 1 Japão
Van Veenendaal; Van Lunteren, Bloodworth, Van Der Gragt e Van Dongen (Van Es); Spitse, Van de Donk (Roord) e Groenen; Van de Sanden (Beerensteyn), Miedema e Martens. Técnica: Sarina Wiegman.
Yamashita; Shimizu, Kumagai, Ichise e Sameshima; Nakajima (Momiki), Sugita, Miura e Hasegawa; Sugasawa e Iwabuchi (Takarada). Técnico: Asako Takakura.
Árbitra: Melissa Borjas (Fifa/HON).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia