Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de abril de 2019.
Dia da Engenharia.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Edição impressa de 10/04/2019. Alterada em 09/04 às 23h58min

Vitória sofrida coloca o Inter nas oitavas de final

Jogadores comemoram após o primeiro gol do peruano Paolo Guerrero

Jogadores comemoram após o primeiro gol do peruano Paolo Guerrero


/Itamar AGUIAR/AFP/JC
Deivison Ávila
Quem queria emoção teve um prato cheio, ontem, no Beira-Rio. Diante de um aguerrido e organizado Palestino, o Inter viveu o mesmo drama que teve contra o River Plate, só que com final feliz. Depois de marcar duas vezes, o Colorado cedeu o empate, mas conseguiu voltar à frente do marcador e bater os chilenos por 3 a 2. O triunfo colocou os comandados de Odair Hellmann nas oitavas de final, com duas rodadas de antecedência, para a festa de mais dos mais de 41 mil colorados que foram ao estádio. 
Dois minutos, três lances de ataque e duas bolas que cruzaram a área chilena. O início do Inter foi fulminante. A pressão dos donos da casa deu frutos rapidinho. Aos dez minutos, Edenilson deu passe em profundidade para Nico López na direita. O uruguaio cruzou rasteiro e Patrick se antecipou ao goleiro Ignácio Gonzáles para abrir o placar. Quatro minutos depois, Nico avançou pelo meio, deixou a marcação para trás e bateu forte, mas González salvou. No minuto seguinte, o Palestino chegou com perigo, mas a conclusão de Cortés saiu à esquerda do gol de Lomba.
O time chileno ensaiva algumas subidas ao ataque, tentando equilibrar o confronto, mas o Inter estava demais. Aos 21, Nico roubou a bola na esquerda e tocou para Paolo Guerrero. O peruano entortou Del Pino e chutou para marcar o segundo gol dele em duas partidas com a camisa colorada. Aos 34, ele recebeu de D'Ale, se livrou do defensor, girou e bateu cruzado, quase ampliando o marcador.
As chegadas do Palestino foram poucas, mas quase sempre perigosas. E, aos 40 minutos, após confusão na área do Inter, Marcelo Lomba saiu em falso, Fernandez meteu o pé e a bola para na trave. No rebote, o próprio Fernandez descontou para os chilenos.
Mal a bola rolou no segundo tempo e o Palestino chegou ao gol de empate. Logo no primeiro minuto, Nico errou um passe, Rosende ficou com a bola e cruzou na medida para Passerini deixar tudo igual.
Com o 2 a 2, o Inter passou a ficar nervoso dentro de campo. Como a articulação e a troca de passes praticamente desapareceram na etapa final, o Colorado acabou voltando a ficar na frente através da bola parada. Aos 20 minutos, Nico cobrou escanteio na cabeça de Guerrero e o camisa 9 marcou o segundo dele na noite e o terceiro dos donos da casa.
E não faltou emoção nos minutos finais. Aos 35, Parede recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Na cobrança de falta, Ahumada cabeceou sozinho e, por sorte, a bola foi para fora. Os chilenos, persistentes, seguiram rondando a área colorada, mas o Colorado segurou a vantagem e venceu a terceira partida pelo Grupo A.
Internacional 3 x 2 Palestino
Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado (Rithely), Edenílson, Patrick (Guilherme Parede), D'Alessandro (Willian Pottker) e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.
Ignacio González; Soto, Alejandro González, Del Pino (Guerrero) e Véjar; Fernández, Farías, Rosende, Cortés e Jiménez; Passerini (Ahumada). Técnica: Ivo Basay.
Árbitro: Carlos Orbe (Fifa/Equador).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia